Michele Contel

TEXTOS SOBRE A VIDA E SOBRE AMORES ACOMPANHADOS DE CAFÉ

Social Media Icons

slide code

Photo

Michele
Michele, 26 anos, mantenho esse blog desde os 19 e eu basicamente escrevo e tomo café. / depois de tanto falar de amor por aqui, eu escrevi um livo. olha só!

MEU LIVRO

social media icons 2

Search

categoria 1

amor

categoria 2

lista

categoria 3

pessoal

post fresquinho na sua caixa de entrada

Sobre relacionamentos abusivos

Não ia falar nada sobre o assunto "Relacionamento Abusivo" porque eu já falei muito sobre ele no Facebook e na vida, mas é complicadíssimo ver gente falando que uma pessoa está em um relacionamento assim porque quer. Então, cá estou para dizer o óbvio: não, você não consegue simplesmente sair, mesmo quando tem consciência do que tá rolando. Não, não importa se todos os seus amigos se colocaram à disposição e se sua família te apoia. É importante, mas não muda nada. 

Não importa se você leu mil links pesados que praticamente descrevem a sua vida. Nada importa quando o medo fala mais alto que a coragem. Relacionamento abusivo é um negócio que dói na alma, porque ao mesmo tempo em que você enxerga o amor da sua vida, você enxerga o medo personificado, o receio de dizer algo errado, o pavor de um tom de voz elevado. A pessoa deixa de ser a sua pessoa no mundo para ser o motivo do seu pânico, você entende?


Pra sair desse tipo de relação que tanto confunde e prende, é preciso uma força extraordinária que você só sabe que tem quando realmente é preciso usar e, infelizmente, quando você precisa usá-la, é porque as coisas ficaram pesadas demais para o seu peito e coração. É sofrimento dentro, pra quem passa. É sofrimento fora, pra quem acompanha. É difícil. Amargo. Enlouquecedor. Pesado - de verdade.

Então, antes de dizer que só passa por essas coisas quem quer, quem "não tem vergonha na cara" (como li, infelizmente), tente colocar-se no lugar da pessoa que vivencia esse tipo de relação. Imagine-se amarrada e jogada no mar e que uma pessoa que ao mesmo tempo te salva, te afoga. Ela te deixa respirar aliviada por três segundos e, logo em seguida, coloca sua cabeça debaixo d'água de novo. Imagine o medo. De agressão, de não conseguir sair daquela dependência e daquele filme de terror. Triplique.

É mais ou menos isso.

Se você ama alguém que está passando por algo assim: por favor, não saia do lado dessa pessoa. Pode parecer que ela não te escuta, mas acredite, ela está escutando. É tudo mais difícil do que você imagina.

Se você vive algo do tipo, o meu conselho é: VOCÊ SAI DESSA. VOCÊ CONSEGUE, VAI POR MIM. Eu sei que parece que não e sei que parece que seu mundo vai cair, mas olha, a vida é muito mais vida quando ninguém te faz mal. 

fiz esse texto no Facebook e achei que devia trazer pra cá também. mas prometo que o próximo post será levinho e fofinho porque to com amorzim no coração :)

Comentários

  1. Meu Deus.
    Melhor texto
    =(
    Você é demais Michele!!!!

    ResponderExcluir
  2. Empatia pura por aqui ♥ (é o que muitas pessoas deveria ter, também)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

os mais lidos da semana

Meu primeiro carro: 5 dicas para você finalmente conquistar o seu!
A cultura pop sempre deixou bem clara a importância destinada aos carros em todas as suas produções…
Quando foi que controle virou prova de amor?
Uma vez, enquanto estava divulgando meu livro, eu participei de um programa na CBN que chamava &quo…
Wishlist de maio - o mês mais lindo do ano!
O mês mais lindo do ano todo chegooooooou! Para quem não sabe, dia 24/05 é o #michelesday e, apesa…