Michele Contel

TEXTOS SOBRE A VIDA E SOBRE AMORES ACOMPANHADOS DE CAFÉ

Social Media Icons

slide code

Photo

Michele
Michele, 26 anos, mantenho esse blog desde os 19 e eu basicamente escrevo e tomo café. / depois de tanto falar de amor por aqui, eu escrevi um livo. olha só!

MEU LIVRO

social media icons 2

Search

categoria 1

amor

categoria 2

lista

categoria 3

pessoal

post fresquinho na sua caixa de entrada

Sobre amores e sapatos

Eu me apaixonei por um sapato. Ali, em meio a vários outros modelos, foi ele que fez meus olhos brilharem da forma mais intensa e genuína possível. Era pra ser meu, foi feito pra mim e não tinha nenhuma outra explicação. Foi amor à primeira vista. 
Sem nenhuma surpresa, eu passei a usá-lo sempre –…

(Meus) cancerianos

O primeiro era felicidade e gargalhada. Não importava muito o motivo, sempre acabávamos rindo. Rindo alto, daquele jeito nenhum pouco sensual como os nossos livros favoritos descreviam sorrisos - mas de uma forma altamente contagiante. A barriga doía e precisávamos nos inclinar para conseguir lida…

Mulher-Maravilha: um filme realmente maravilhoso

Sério, eu não consigo começar esse post sem definir esse filme com uma única palavra: MARAVILHOSO. Me perdoem pelo clichê de usar o nome da heroína para resumir o que achei sobre o longa, mas não tem jeito - o filme da Mulher Maravilha faz jus ao seu nome. 

Não existe outra palavra para descrever essa obra cinematográfica. Não estou dizendo que ele é perfeito em todos os sentidos, até porque teve algumas coisinhas que eu tive que torcer o nariz, mas, de modo geral, que lindeza de filme. E que surpresa boa, principalmente depois da polêmica com Batman vs Superman, que teve um hype imenso, mas que, no final, achei que deixou a desejar.

Mulher-Maravilha foi criada nos anos 40 pelo Dr. William Moulton Marston, também conhecido por seu pseudônimo Charles Moulton. Moulton era um psicólogo que ajudou a criar o detector de mentiras - transformado no “laço da verdade” nos quadrinhos -, e defendia a igualdade de gêneros. Assim, 75 anos depois da sua criação e primeira aparição nas HQs, estava mais do que na hora de a heroína ganhar um filme só dela, né?


Icebergs

Hoje em dia, o que conhecemos das pessoas não é nada muito além da pontinha de seus próprios icebergs.

Você, eu e a moça simpática que me sorriu quando pedi um café na padaria

mostramos apenas o que é fácil, leve, bonito e gentil.


Ao mesmo tempo,

reclamamos (constantemente) da superficialidade das …

os mais lidos da semana

Carta para você (não) ler
Por um tempo, eu perguntava o porquê. Por que as coisas aconteciam daquele jeito? Por que você muda…
Meu primeiro carro: 5 dicas para você finalmente conquistar o seu!
A cultura pop sempre deixou bem clara a importância destinada aos carros em todas as suas produções…
Quando foi que controle virou prova de amor?
Uma vez, enquanto estava divulgando meu livro, eu participei de um programa na CBN que chamava &quo…