. 28/06/2012 .
Overexposed” é o 4º álbum de estúdio e de inéditas do Maroon 5, sucessor de “Hands All Over”, lançamento de 2010. O álbum tem esse título porque, segundo o guitarrista James Valentine “A imagem do Adam estava por toda parte, 'Moves Like Jagger' não parava de tocar e esse título seria no mínimo engraçado”. O álbum foi produzido no ano passado, durante a turnê da banda, que já tinha avisado que esse álbum seria diferente de tudo o que já fizeram antes, e que as influências no Pop e no Reggae estariam mais evidentes, e foi realmente o que aconteceu.


A primeira faixa, 'One More Night', é o segundo single do Overexposed, e ganhou um clipe ótimo, lançado na segunda-feira. As batidas são totalmente inspiradas no Reggae e é bem diferente de qualquer outro material já lançado pelo Maroon 5, até mesmo da já Pop 'Moves Like Jagger'. A música poderia facilmente ser irritante, já que as batidas têm poucas variações, mas consegue ser até que boa. A letra é ótima, não tem versos perdidos nem sem nexo e acaba indo bem com as batidas. Só não foi uma escolha muito inteligente deixar pra 'OMN' abrir o CD. 


'Payphone' (feat Wiz Khalifa) vem na sequência. Escolhida para ser o 1º single, já toca bastante nas rádios, mas ainda não o suficiente pra se tornar chata. No começo fui bem resistente em relação à música, é diferente demais de tudo o que o Maroon 5 já fez, mas com o tempo fui escutando mais e me rendi. A batida é agradável, e encanta por ser despretensiosa. A colaboração do rapper Wiz Khalifa coube certinha, sem deixar a música confusa, coisa que acontece direto quando um rapper “invade” uma música de pop-rock. Me lembra muito 'Onde Estiver' do Nx Zero, não sei porque. O que mais chama atenção é a letra, que caberia muito bem ao fim do relacionamento de dois anos do vocalista Adam Levine com a modelo Anne V, mas levando em conta que o álbum estava pronto desde antes do rompimento, foi apenas uma coincidência incrível. Talvez 'Payphone' como faixa número um seria mais aceitável.


A número 3, 'Daylight', tem um começo DavidGuettazado. Começa parecendo música final de comédia romântica (o que não a faz ser ruim, não por esse motivo). O refrão com “Whooa whooa” já nos faz prever um coro de fãs nos shows, segurando plaquinhas de “oooh oooh” e emocionando a banda, porque nós somos/queremos emocionar e quando tem onomatopeias nas músicas, nós fazemos plaquinhas. Voltando à música, essa letra faz qualquer ser humano, não precisa ser mulher, só precisa ter um coração batendo, querer abraçar o (a) amado (a), ou a mãe, ou o pai, ou quem sabe o próprio Adam. Aliás, Maroon 5 sempre tem as letras maravilhosas. Os caras sabem provocar ex-namorada, mas quando querem falar de amor, fazem isso com maestria.

Seguindo com 'Lucky Strike', o comecinho me lembra o comecinho de 'Rope' do Foo Fighters, mas é claro que a semelhança acaba no comecinho mesmo. É muito próxima de 'MLJ' e tem um refrão meio The Wanted. É bem pop, bem radiofônica. Não me surpreenderia se fosse escolhida como 3º single. A letra é bem fútil e definitivamente não soa como Maroon 5. É bem razoável, é bem festa, é bem balada.

'The Men Who Never Lied' segue quase que o mesmo ritmo da anterior, e logo no inicio temos um “whooa whooa”. É mais uma música que facilmente caberia no rompimento do Adam, já que fala de um relacionamento com muitas brigas e um Adam repetindo que ele foi um homem que nunca havia mentido até então, e que só fez isso pra não quebrar o coração da garota, mesmo ela tendo partido o dele. Eu aposto minhas fichas que pelo menos essa, tem a ver com ele e a modelo, mas eles insistem que nenhuma música foi feita em 2012 (ano em que terminaram), então ok.

'Love Somebody' é totalmente Usher feat. David Guetta, fica difícil acreditar que se trata de uma música do Maroon 5, não fosse a inconfundível voz do Adam. Mais uma vez, música salva pela letra bem escrita. Mas é uma faixa que, se for single, vai ser um completo desperdício. É fraquinha demais e muito balada, com todos os elementos que um “dancefloor hit” precisa (muitos “whoooa” etc).

'Ladykiller' começa parecendo música de elevador, mas desenvolve bem. Talvez seja a que mais se aproxime do 'Hands All Over', com Adam afinando ainda mais a voz e cantando sobre uma “assassina”. É uma boa música, infelizmente é muito curtinha. 'Fortune Teller' já começa mostrando que a banda mudou bastante a sonoridade. A voz do Adam tá impecável, como no CD inteiro. A letra, mais uma vez, é boa, mas um tanto quanto previsível. A mesma história de “menina que deixou o cara e ele tá muito triste por causa disso”. Mas não significa que isso seja ruim.

'Sad' já começa como o nome sugere: uma baladinha, que remete à 'Better That We Break', faixa do 'It Won’t Be Soon Before Long'. Uma combinação que dá muito certo, mas a banda não usa tanto talvez pra não saturar, é a voz do Adam + piano e nada mais. A letra fala de arrependimento, mais uma vez baseado num relacionamento que acabou. É linda e a música é forte candidata à single (se eu mandasse em alguma coisa na banda). Voto como a melhor do álbum.

'Tickets' sim, fizeram uma música chamada TICKETS, mas vamos continuar. A batida é igual à maioria do CD, eletrônico meets pop. A letra fala de uma garota que não tem nada de bom a não ser o corpo. Pois é. 'Doin’ Dirt', como o título já sugere, fala de sacanagem. É, mais uma vez, eletrônica, e chata. A letra é "Sexyback do Justin meets Dominated Love Slave do Green Day", fala de berrar, de machucar, e vocês sabem do que mais. Toda banda tem sua “palavra favorita”, e a do Maroon 5 é definitivamente Goodbye.

No Overexposed temos a 'Beautiful Goodbye', que volta à batida meio reggae e é ótima. Tem uma letra bem bonitinha e fecha bem o CD. Ainda tem a faixa Moves Like Jagger, mas essa é velha conhecida de todos nós, né?

 Em resumo: Overexposed é razoável, comparado aos outros álbuns da banda. Tem uma sonoridade muito diferente que eu, como fã “velha” não aceitei muito bem de primeira, ouvindo mais vezes caba ficando aceitavél. Mas valeu ter um CD de inéditas depois de apenas dois anos do último lançamento.


Texto por: Mariane Colantuono

Review: Overexposed, Maroon 5

. 27/06/2012 .
O designer sueco Viktor Hertz transforma bandas de rock (que nós amamos!) em pictogramas, ilustrando diversas faixas e momentos dos astros. Você consegue reconhecer as músicas retratadas nas ilustrações de sua banda favorita?

Pictogramas de bandas de rock

. 25/06/2012 .
Depois do sucesso da banda no festival Lollapalooza, você com certeza já ouviu falar da banda Cage The ElephantA banda dos irmãos Schultz teve seu primeiro álbum gravado em 2008 e já arrebatou milhares de fãs com seu som alternativo fortemente influenciado pelo punk. O blog Analisando a Música fez uma análise do álbum homônimo da banda, veja só!


Ficha técnica:
Banda: Cage The Elephant
Álbum: Cage The Elephant
Ano: 2008
Tempo: 36min27s
Gênero predominante: Alternative rock

Integrantes:
Matthew Schultz (voz)
Brad Schultz (guitarra base)
Lincoln Parish (guitarra solo)
Daniel Tichenor (baixo e voz)
Jared Champion (bateria)

Com dois álbuns de estúdio já gravados, a banda Cage The Elephant, formada pelos irmãos Schultz, se consolida aos poucos como uma das grandes no cenário do rock mundial. Lançado em 2008, o primeiro CD do grupo, de título homônimo, angariou milhares de fãs ao redor do mundo, com foco nos EUA (país de origem) e no Reino Unido. Um som sólido e alternativo, com influências do blues, do punk e até mesmo do grunge. Apesar de não conter solos quilométricos, as guitarras são bem trabalhadas, equilibrando-se com um baixo forte e marcante. Tanto as músicas mais agressivas como as mais tranqüilas transparecem a voluptuosidade ao ouvir as melodias. Letras com boa diversidade de temas, sempre com toques críticos, ácidos e irônicos. Neste ano, inclusive, o conjunto fez um show excelente no festival Lollapalooza Brasil, sendo considerada como uma das melhores apresentações, equiparando-se até mesmo a Foo Fighters e Arctic Monkeys. A energia transmitida pelos integrantes nos shows, principalmente por parte do vocal Matt Schultz, faz a diferença e agrega o público de forma surpreendente. As escolhidas para interpretação foram Ain’t No Rest For The Wicked e Free Love.

AIN’T NO REST FOR THE WICKED: A música mostra o retrato da sociedade atual. As pessoas, para conseguirem o que necessitam, acabam fazendo coisas que normalmente não fariam. Como a própria letra diz: “Dinheiro não dá em árvores” e “Nada nesse mundo é de graça”. Três personagens são os exemplos da canção: uma prostituta, um assaltante e um padre corrupto. A letra é cantada em ritmo acelerado, enquanto a melodia contrapõe certa calmaria nas estrofes e algo um pouco mais pesado nos refrãos.

FREE LOVE: Uma das músicas mais elétricas do disco. Devido ao agito e ânimo, transmite boa energia, sendo impossível ficar parado. E a composição combina inteiramente com a melodia. Fala sobre uma mulher que não consegue parar e que está com seus sentidos sempre a flor da pele. Tais características fazem com que ela seja apaixonante e que por isso fazer amor com ela é tão livre, como é descrito na música.




O blog Analisando a Música faz análise de álbuns e faixas de diversas bandas diferentes. Vale o click! ;)
Thanks, @HeitorrSilveira.

Analisando Cage The Elephant

. 22/06/2012 .
Já pensou em fazer um look inspirada no Hulk? Claro que não, mas e um makeup inspirado no herói verde? Também não?! Então o MOBIC vai te fazer mudar de ideia! A maquiadora Jangsara fez vários trabalhos incríveis inspirados nos personagens do filme do ano: Os Vingadores. Escolha seu herói favorito, separe a paleta de cores de sombra e inspire-se!


Homem de Ferro


Capitão América


Thor


Hulk

Inspire-se: makeup inspirado em Avengers

. 21/06/2012 .
Os super-heróis sempre estiveram aí. Seu pai provavelmente era fã assíduo do Superman e sua irmã mais velha encantada pelo Batman. Os filmes de heróis, principalmente da DC, existem há várias gerações, mas vêm se renovando para acompanhar as diversas faixas etárias de espectadores. O MOBIC reuniu aqui as várias versões dos nosso Homem de Aço - desde os atores que viveram o herói no cinema até os que fizeram Clark Kent em séries de TV.


Kirk Alyn deu vida ao Superman de 1948 a 1950


George Reeves vestiu a capa vermelha de 1952 a 1958


Christopher Reeve interpretou o herói de 1978, 1980, 1983 e 1987


John Haymes Newton foi o primeiro Superboy de 1988 a 1989


Gerard Christopher encantou as telinhas no uniforme azul de 1989 a 1991


Dean Cain foi Clark Kent de 1993 a 1997


Tom Welling foi o Superboy da nossa época de 2001 a 2011


Brandon Routh foi Superman no ano de 2006


Henry Cavill será o Superman em 2013, no novo 'Superman - O Homem de Aço'

Mesmo não tendo assistido nem nada, acho que Christopher Reeve foi o melhor Superman, embora tenha curtido a escolha de Henry Cavill. A próxima "linha do tempo" vai mostrar as 'evoluções' do Batman! ;)

Linha do tempo de super-heróis: Superman!

. 18/06/2012 .
Até ontem Justin Bieber era apenas o menininho com cabelo 'de capacete' que cantava uma musiquinha grudenta e gostosinha. Hoje, pós-lançamento do clipe Boyfriend, muita gente mordeu a língua sobre o garoto. Pensamos em fazer um OMG apenas do Bieber, mas aí nos deparamos com o outro lado: Liam Payne.


Como já presenciamos em várias ocasiões (*NSYNC x BSB, Fresno x NxZero, etc), as fãs do One Direction não gostam das Beliebers, e, aproveitando essa "luta" (que, como todos sabem, são apenas das fãs), fizemos uma batalha dos menininhos mais lindos da música pop. Você é Team Bieber ou Team Liam?










Sou  assumidamente Team Liam. E você? :) 









OMG! Justin Bieber x Liam Payne

. 14/06/2012 .
Fazia um bom tempo que eu não separava uma parte do meu tempo para cuidar das unhas. A minha vida anda tão corrida que andar com as unhas coloridas já era algo praticamente impossível e, na verdade, não tinha uma nova coleção que me animasse de verdade. Sou bem leiga quando o assunto é esmalte, mas foi impossível não vir comentar sobre a fofura da coleção Pin-Up da Beauty Color.

Confesso que sempre tive um pouco de preconceito com a marca, então, nunca prestei devida atenção. Minha irmã comprou alguns esmaltes da linha e, confesso, foi amor a primeira pincelada. Usei o Cherry Up (sou completamente apaixonada por esmalte vermelho!) e minha irmã, a culpada pela minha redescoberta da marca, o Anil Vinil. O Cherry Up é suuuuper cremoso (uma camada foi suficiente!) e bem fácil de limpar. Já o Anil é suuuuuper cintilante, cheio de glitter e é furta-cor.

Apesar de ter achado a coleção em si mais do mesmo, a marca está super aprovada - por mim e pela especialista aqui de casa!

Thanks,  @danitoguia.

Coleção Pin-Up Beauty Color

. 12/06/2012 .
As redes sociais estão repletas de frases e fotos fofas, o dia ganhou uma tonalidade cor-de-rosa (mesmo que imaginária) e as reservas em restaurantes já estão sendo feitas. Hoje é o Dia dos Namorados ah vá!, a data mais romântica do ano e, para curtir essa terça-feira apaixonante ao lado do seu amorzinho, preparamos uma playlist linda pra você! ♥


5 - Fireworks, Plain White T's


4 - All My Loving, The Beatles


3 - O Último Romance, Los Hermanos


2 - Just The Way You Are, Bruno Mars


1 - Dois Sorrisos, Móveis Coloniais de Acaju

Este último clipe vale a pena ser visto, até porque a música é uma graça e foi feita para esse dia! É digno de pegar lencinhos e sair suspirando.

Um ótimo Dia dos Namorados aos casais! ♥

Top 5 - Músicas para o Dia dos Namorados

. 11/06/2012 .
O dia dos namorados  é amanhã, e como 90% dos homens deixam tudo para a última hora, o MOBIC resolveu fazer, também, uma lista rápida de possíveis presentes para as namoradas. São escolhas mais simples e que poderão ser encontradas numa única ida ao shopping, então, fiquem atentos para não fazer feio para sua garota.

Diferentemente do guia dos meninos (separados por estilos), conversamos com três garotas e reunimos, em um só post, presentes que toda garota a-m-a-r-i-a ganhar!

As meninas que deram as dicas foram as lindas da @francinecsilva, @natyca_tekila e @jehbelin

E para as meninas atrasadinhas, que ainda não têm ideia do que dar para o boy, tem esse guia lindo aqui





Guia de presentes para as Namoradas!

. 04/06/2012 .
Você certamente conhece o livro 'Paris vs New York', ou, pelo menos, já viu uma de suas várias ilustrações. Outro exemplo, este visto aqui no blog, é o tumblr Sampa vs Buenos Aires, que faz o mesmo tipo de comparação com ilustração minimalista. Seguindo essa linha, hoje vamos mostrar as comparações entre um Copy-writer e um Art Director, postadas originalmente aqui.

A Máquina

A razão da nossa raiva

A Tattoo


Copy-writer vs Art Director

. 01/06/2012 .
Todo amante da fotografia está sempre atrás de novas técnicas e equipamentos que possam aperfeiçoar suas fotos. Hoje vou falar sobre a linha de lentes chamada Lensbaby,
adorada por muitos por seu potencial criativo e pelo ar etéreo alcançado nas fotos.

Craig Strong, fotógrafo e inventor da Lensbaby, queria uma lente que tivesse a opção de foco seletivo e o efeito imprevisível das câmeras de plástico. Como não achou o que queria, criou sua própria lente e a chamou de Lensbaby. Sua criação foi tão bem-sucedida que hoje a marca possui quatro lentes diferentes e vários acessórios.


1. Lente Control Freak. 2. Kit com lente 0.6 Wide Angle e 1.6 Telephoto. 3. Lente Muse 4. Kit Macro. 5. Conjunto de optics. 6. Lente Composer.


O legal é que elas podem ser inclinadas, esticadas, comprimidas e giradas, produzindo fotos com um sweet spot (como eles chamam a área em foco) bem nítido e muito desfoque em volta. Com os diversos acessórios e optics (peças que vão dentro da lente e produzem diferentes efeitos) é possível tirar fotos macro, grande angulares, com estilo pinhole, fisheye e outros. 

Os resultados que as lensbaby trazem às fotos são realmente incríveis e muito difíceis de se conseguir com edição, olha só.

   Primavera por Anastasia Volkova

    Kseniya May por Honey and Milk 

    Untitled por SBal4Lynn 

    Cores por Rodrigo Correia 

    Prague por Honey and Milk 

    The spiders have their Christmas decorations up already! por Kev & Cat Ahmadi 


Muitos as usam para gravar vídeos. O Last Day Dream que ficou bem famoso foi filmado com uma lente lensbaby.


Na galeria de fotos do site da marca é possível ver fotos feitas com cada optic e acessório e entender melhor como cada uma funciona. Se quiser saber mais, veja também esse vídeo do Craig Strong mostrando cada lente.


Eu comprei uma Composer Pro com o optic Sweet 35 e mal posso esperar até ela chegar! Quando estiver com ela vou tirar várias fotos e postar aqui :) Enquanto isso, vocês podem ver minhas fotos aqui.

Lensbaby, um novo jeito de ver o mundo