Razão ou emoção?
Tudo começou com uma conversa em uma madrugada aleatória, dois anos atrás. Eu, um amigo e um dilema clássico da geração dos anos 90: Rachel e Ross estavam ou não on a break? Nós temos opiniões bem definidas a respeito dessa questão, ou seja, horas depois nossa discussão não chegou a lugar algum. 

Dois anos depois, outra madrugada: eis que o assunto retorna. Meu amigo estava determinado a me convencer que o Ross estava certo - e eu, determinada a contestá-lo. Novamente, não iríamos chegar a lugar algum. Resolvi expandir o debate nas redes sociais: perguntamos aos nossos amigos, em diversas plataformas, quem estava certo Ross ou Rachel? Eis o resultado: 

Os argumentos utilizados foram os mais diversos. Mas duas palavras eram recorrentes em cada justificativa apresentada: razão e emoção. Para alguns, a razão prevalece: Ross estava certo, eles estavam de fato dando um tempo e a reação da Rachel foi exagerada. Para outros, a emoção fala mais alto: independente de admitir ou não que eles tivessem dado um tempo, Ross estava errado - ele não deveria ter dormido com a Chloe - e a reação da Rachel foi plausível.

Li um texto recentemente no Papo de Homem que se encaixa bem nessa situação, sobre manipulação emocional. Homens tendem a dizer que nós mulheres somos sensíveis demais, emotivas demais, loucas demais. Que tudo não passa de um exagero. O autor exemplifica fazendo uma alusão ao termo "gaslighting", vale a pena a leitura.

Particularmente, eu acredito que houve a falta de uma comunicação mais clara entre o casal. Na cabeça do Ross, eles estavam separados e ele se utiliza desse argumento para justificar seus atos. Mas como a grande maioria, eu sou a favor da Rachel - o "break" não estava claro, portanto, eles não estavam separados.

Agora vamos fazer um exercício: se coloque no lugar do casal, imagine a situação no seu relacionamento (caso ele não exista, sejam criativos). Como você reagiria? Não vale responder o que você gostaria de fazer. 

Por fim, deixo uma frase que li na internet para reflexão: "I think it was a break from each other. But, not a break from the commitment".

Reprodução: Avec Mes Louboutin