Estou estreando mais uma coluna de comportamento aqui no MOBIC. Assim como "Amoremil", o "Papo Calcinha" vai falar, na maioria das vezes, sobre relacionamentos. A diferença é que vamos ler opiniões diferentes sobre um mesmo assunto. A ideia para a coluna surgiu no meio de uma "terapia em grupo" no grupo do Whatsapp que tenho com as amigas que escreverão esses posts. Sempre que algo nos aflige, jogamos no grupo e esperamos as impressões e conselhos. Agora trouxe essa conversa aqui para o blog e o primeiro tema é polêmico e deixou as meninas dividias. Para saber um pouquinho mais sobre as colunistas, basta clicar aqui nesse link lindo. Pronto? Leu sobre elas? Então vamos lá!

Quero que responda de imediato e sem pensar muito: tá tudo bem fuçar o celular do namorado? 

Marina:
Só uma espiadinha! 
Sempre fui muito ciumenta e muito insegura, acho que na realidade, isso foi o que mais me ferrou (e ainda ferra) nos três relacionamentos que eu tive. A pessoa pode ter escrito “ahahahha” no comentário que eu vou ler “ahahahahaha como você é lindo, maravilhoso, gostoso...vem me pegar!!!”.

Daí vocês já tiram todas as suas conclusões: sim, eu mexo no celular do meu namorado e já apaguei contatos de meninas que eu não gosto (por motivos óbvios: são ex-esquemas dele) da agenda e do Facebook. O que elas fizeram: adicionaram no Facebook de novo (¬¬’). Parei um pouco com essa atitude nos últimos meses, não acho o.k mexer no celular do boy nesse nível de loucura que eu fazia. Mas, ainda me pego dando unfollow na maioria das meninas no Instagram dele. Em compensação, não vejo maldade em pegar e dar uma espiadinha nas últimas conversas. Poxa, qual é? Sou curiosa (e insegura e ciumenta, shiu..me deixem achar que tenho razão). 

Conversando com um colega de trabalho, ele me fez enxergar que eu não gostaria que isso acontecesse comigo. Na realidade, eu ficaria bem brava se eu vesse alguém excluindo algum amigo meu do Facebook (até porque a maioria dos meus amigos são homens). Então estou parando (quase uma rehab, é muito difícil não clicar em desfazer amizade com alguma menina que você não gosta e que curte tudo o que seu boy posta). 

A saída: tô tentando confiar em mim mesma, no meu taco. É difícil, não bloquear ou desfazer a amizade. Mas, tô fazendo de tudo para ficar só na espiadinha.

Tatiane:
"Permitido não é, mas quem obedece?" é o que eu dizia quando namorava. Uma visão infantil e de garota insegura. Se você fuça num celular de cabo a rabo quer dizer que também faria isso com a carteira, gaveta, agenda, rede social? Eu acho que sim! Se deu margem pra perícia em um objeto, por consequência, consegue em tudo. Pra quê isso? Pra se auto afirmar a namorada jamais traída? Não concordo com atitudes assim. Celular é tão pessoal como um documento meu. É meu. Sou eu que uso e não o boy. E nem sou eu que uso o dele. Além do mais, minha filha, se o boy tiver trocando mensagens com alguém, ele vai excluir o histórico de conversas. Ou você acha que ele é infiel pra trair mas é honesto pra apontar provas contra si mesmo? Não né! Ainda acredito no clichê mais batido de todos: a confiança é a base de qualquer relacionamento (isso se estende pra amizade e família, gente!).


Patrícia:
Acho que mexer no celular do boy não é algo legal, porém acho que é algo necessário as vezes. E o fato dele nunca usar o celular perto de você, não deixar você nem relar no celular pra ver uma foto ou algo assim, é porque alguma coisa tem. Isso faz com que você tenha ainda mais vontade de ver o celular, saber o que tem lá, com quem ele conversa. Porém, acho que você não tem que ficar conferindo o celular do seu namorado, no entanto, acho que não deve existir segredos e restrições no namoro. Sendo assim (e concluindo) acho que SIM NÓS DEVEMOS TER LIVRE ACESSO AOS CELULARES MASCULINOS! Nao para fuçar, ou ficar investigando cada passo... Mas sei lá, que ele nao tenha medo de deixar o celular na sua mão e nem voce na mao dele, sem se importar com o que ele vai fazer ou olhar!

Gabi:
Meninas vou ser bastante sincera: nessa questão eu fico em cima do muro. Quando se trata de um relacionamento, um namoro, por mais que vocês se gostem cada um tem sua vida, e não é aquele papinho clichê de duas vidas em uma só, ditas nos casamentos mais tradicionais. Nós temos amigas íntimas, e às vezes precisamos desabafar sobre algo que só uma outra mulher vai entender (ou um amigo gay) e eu não acho legal que o seu namorado vai lá, abre seu whatsapp ou inbox e leia toda sua conversa, seja com uma amiga ou num grupo de amigos. A gente precisa de um certo espaço e depois de muito tempo de relação é ok deixarem as coisas mais livres, sem esconder nada do boy. Mas como eu disse, essa questão de intimidade é com o tempo, não nos primeiros seis meses de namoro. Bom, é isso.

*
Minha opinião:
Não acho okay fuçar. Já sofri muuuuuuito (adicione 'us' infinitos no muito) por causa de namorado fuçando no meu celular e é um sofrimento gratuito. Primeiro porque 1) nós vemos o que queremos ver. Bem como a Marina disse, um inocente "HAHAHA" se torna um "VEM CÁ, GATO" e pronto, o caos está estabelecido e 2) é um atestado de que falta confiança. Acho que ter ficado do outro lado, ou seja, ter uma pessoa fuçando as minhas coisas e interpretando erroneamente palavras e conversas fez com que eu abominasse esse tipo de ação. Eu sou insegura? Como qualquer outra mulher! Sou ciumenta? Muito! Mas nunca fucei o celular do meu namorado (e ele é lindo, ou seja, mais motivo pra eu ser ciumenta e louca! UAHEUAHEAHUIHE). Enfim, acho que respeito, como disse o Otto nesse texto aqui, é um conjunto de situações - e confiança, com certeza, integra ela. 


Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!