Essa tema é muito sugestivo para esse estágio de inferno que é a minha cidade. Pensei muito para escolher esse álbum porque, pra mim, todo pop chicletinho é delícia para ouvir nesses dias, mas escolhi um álbum que me lembra muito uma ~pool party~ e que sempre que escuto (até hoje, mil anos depois), lembro de piscina, caipirinhas, gelos, decoração colorida e gente querida. Esse álbum é o... 


Conheci The Ting Tings em uma época em que me pautava por comunidades do Orkut. Não sei se tiveram essa mesma fase, mas uma comunidade de banda levava a outra banda relacionada e quanto menos membros nela, mais eu me interessava (eu tive uma épca de uma fortíssima síndrome underground, quando isso era ser hipster, shame on me). Conheci uma única música e por causa dessa música fui atrás de conhecer mais desse casal sucesso. Não deu outra: me apaixonei pelo cd inteiro e no verão daquele ano (que também não lembro qual foi e não estou com paciência de fazer contas hahaha) só deu eles! Para quem não conhece, a dupla é formada por Katie White filha do Walter White e por Jules de Martino. Os dois fazem de tudo na banda - e a parceria é incrível e realmente funciona.



Eles já têm três álbuns, mas o We Started Nothing foi o mais premiado e conhecido. Os cinco singles lançados foram verdadeiros sucesso e eu tenho certeza de que você sabe cantar pelo menos três! A primeira música que fez sucesso aqui no Brasil foi That's No My Name (they call me hell! they call me Stacy!) e o sucesso foi tanto que até trilha sonora de novela da Globo ela virou (e a Michele síndrome underground morreu de nervoso né hahahaha).



A dupla britânica é bem cool e suas músicas são bem indie/eletrônicas/delicinhas. A vocalista Katie é super estilosinha - bem aquele estilo inglesinha-sou-cool-que-eu-sou-apaixonada - e o bofe segue a mesma linha. É uma dupla que "se veste do som que tocam", entende? Inclusive, o estilo dele me lembra muito o do Gabe Saporta do Cobra Starship



Ficha técnica:
We Started Nothing - The Ting Tings (Deezer | Spotify)
Melhor música: Shup And Let Me Go
Pior música (ou a menos boa): Traffic Light
Não deixe de ouvir: We Walk, Great DJ, That's No My Name e Keep Your Head
Por quê você deveria ouvir? Porque é indie, britânico e delícia! VAI! 
Na escala de 1 a 5 wayfares vermelhos, minha nota é: 


Para ler todos os posts do 52 Álbuns para ouvir em 2015, navegue por essa tag marota! 
Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!