. 29/04/2015 .

Falar sobre Melissa é especial e nostálgico para mim. Primeiro porque as sandálias com cheirinho de chiclete fazem parte da minha vida desde quando tinha nove anos de idade. Segundo porque ela me acompanha desde então: marcou presença nos melhores e mais difíceis momentos, mantendo-me sempre com os pés no chão, com o perdão do trocadilho.

Quando vi a 5ª edição do Desafio Profissão Blogueira da loja Meninas Shoes, decidi participar e fiquei feliz com o tema, até porque, difícil mesmo seria dizer com o que Melissa não combina. E como a marca me remete amor, é sobre amor que vamos falar.

Melissa já combinou com meias coloridas, saia plissada e boina vermelha. Combinava com o gramado da praça ao lado da escola e combinava com gotas de sorvete derretido que, ás vezes, manchavam o plástico cheirosinho. Alguns (bons) anos depois, Melissa combinou com Dia dos Namorados, com dias corridos do primeiro estágio e com Alice no País das Maravilhas.

Hoje, Melissa combina com a rotina corrida do dia-a-dia da...


Com rotinas cada vez mais atribuladas, agendas lotadas e evernote abarrotado, a mulher moderna precisa de um look elegante e funcional. E como salto tem "poder" como sobrenome, a Classic Heel é indispensável. A Hasna SN é a opção perfeita para guardar iPad, celular e agendas (porque ainda tem quem use as agendas de papel sim!) e compõe elegantemente o look da camisa amarela despojada.

Mas como todo mundo merece um final de semana bem badalado, a Melissa combina com p-p-p-party, porque qualquer festa é festa para a...


O salto até seria a opção perfeita para a baladeira, se ela não fosse frequentadora de baladas alternativas que tocam muito The Killers, MGMT e, no final, Rouge e Vinny-Heloísa-Mexe-A-Cadeira. A Ultragirl Cat é despojada na medida certa e necessariamente confortável. A Kotral SN é a bolsa ideal para guardar celular, carteira, comanda (não vai perder a comanda da balda, hein miga!) e poder dançar sem nada te prender - porque a linda é transversal ♥. Para finalizar o glamour, o esmalte Latika na cor Heart Beat porque os detalhes fazem a diferença mesmo!

Outra coisa com a qual Melissa combina muito bem é com dias ensolarados e açaí com Nutella na tarde de domingo, o programa detox-final-de-semana-agitado que faz parte daquele momento...


Shortinho + camisa branca + rasteira + bolsa bapho = look sucesso. Para a domingueira pacata, então, é sinônimo de sucesso. A New Shopper é charmosa e gigante (a menina dos olhos de quem é apaixonada pelas maxi-bolsas), a Lovely é confortável e chique ao mesmo tempo em que a Camisa Folk é jogadinha e elegante.

Melissa também combina com dias chuvosos e cheirinho de bolinho de chuva assado pela avó materna. Combina com a sensação do pingo gelado na ponta do nariz e do desespero passando ao se lembrar que você colocou o guarda-chuvas na bolsa, coisas corriqueiras da mulher que vive...


Afinal, toda estudante, estagiária, mulher que trabalha e etc está no corre, então, uma botinha plastificada perfeita contra poças d'água (e ainda assinada por Vivienne Westwood), uma mochila que cabe a vida - como a Stelba - e a t-shirt dos sonhos compõem o look funcional e incrível. Como nós. ♥ 

No mais, Melissa combina com sorrisos, flashes, cheirinho de bolo, potes de Nutella, jobs incríveis, agenda cheia e amor. Porque afinal, todas as atividades descritas acima são incríveis quando feitas com amor e com pessoas queridas. E é com muito amor que finalizo esse post (que eu achei lindo) com vocês. Para conhecer mais sobre a loja que está promovendo essa gracinha de concurso, basta clicar aqui para ir até o Instagram da loja, e clicar aqui para curtir a página das Meninas e acompanhar as 9dades.

E pra você, Melisseira? O que é que combina com Melissa?

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Melissa combina com o quê?

. 28/04/2015 .

Bom, não é novidade para ninguém que eu sou uma enxaquecosa. As minhas crises são bem tensas e até já falei delas aqui no blog. Após cortar muitos alimentos e pesquisar as possíveis causas, a minha primeira suspeita se confirmou faz alguns meses: o meu gatilho é o anticoncepcional. Porém, como sei que, para algumas pessoas, é complicadíssimo usar apenas a camisinha como método contraceptivo, mesmo sabendo do mal que a pílula me faria, continuava tomando. Eu imagino que várias meninas tenham o mesmo pensamento (e neura) que eu, então por isso, vou listar aqui os anticoncepcionais que já testei e quais foram os efeitos deles em mim. Lembrando que, obviamente, as reações mudam de pessoa para pessoa, mas acho que um ponto de vista assim pode ajudar e orientá-las, de certa forma. Acho importante ressaltar, também, que hoje eu não tomo nenhum e realmente indico a suspensão do uso, mesmo com as neuras, caso sofra com a enxaqueca.

Atenção: esse post não deve, jamais, ser levado como orientação médico. São minhas opiniões/experiências e não tenho nenhum conhecimento técnico ou propriedade para indicar medicamento a ninguém. 

Adoless
Esse foi o primeiro anticoncepcional que tomei depois de descobrir que minha enxaqueca era provocada pelo remédio. Ele foi bom, tomei seis meses e me deu no máximo três crises. Eu não senti que ele me engordou (nem emagreceu) e o saldo foi bem positivo. Não lembro porque eu parei de tomá-lo (eu tinha 18 anos), mas quando quis voltar, ele não era mais vendido. 
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥ ♥
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 

Triquilar
Tinha ficado um tempão sem tomar, ai perguntei de um que "engordasse" e o médico receitou esse. Foi uma enxaqueca a cada pílula ingerida. Resultado: tomei uma semana e nunca mais. 
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥  
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥  ♥  

Mesigyna
O primeiro e único injetável que tomei na vida. Esse eu fui por conta: pesquisei na internet relatos de quem tinha enxaqueca com o medicamento e achei uma galera falando sobre ele e que, tcharãm, engordava. Fiquei o mês todo bem de boa, não senti nenhum efeito colateral, porém, quando a menstruação veio eu tive a pior crise da minha vida inteira. Foi o motivo que me fez abandonar a medicação. 
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥  
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥ ♥ ♥  

Primera 20
Foi o que tomei mais tempo, cerca de 8 meses! O primera foi ótimo pra mim, diminui bastante as minhas dores e me engordou um tiquinho de nada. O preço era bom e não me dava nenhum efeito colateral. Durante os primeiros três meses, nem enxaqueca, mas depois ela aparece. Acredito porque meu corpo se "acostumou" com o medicamento e ai a palhaçada recomeçou. Mas o saldo foi bem positivo.
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ 
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥ ♥ ♥  

Mercilon Cont:
Esse foi o melhor em termos de dores, mas eu achei que ele me "emagreceu" (e vi relatos de outras meninas comentando a mesma coisa), então, fugi dele. Peguei de indicação com uma amiga que tem o mesmíssimo problema e realmente deu certo. Mas parei porque me ajudou a perder quilos que eu não queria perder ahahaah
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥ ♥  
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥ ♥ ♥  

Diane 35:
O Diane é "forte" e eu achei que fosse me dar problema. Até que não deu. Tomei por mais ou menos 6 meses e só parei há uns dois. Além de dar uma engordadinha, ele deixava a pele maravilhosa. Mas no final desse "relacionamento", passou a ser ruim, então, parei. 
Avaliação geral: ♥ ♥ ♥ ♥  
Avaliação de enxaquecosa:  ♥ ♥ ♥ ♥  

Todas essas experiências me levaram a suspensão do uso. A estudante de farmácia e leitora Denise Crizol sugeriu incluir no post que  o anticoncepcional é um remédio muito perigoso e o ideal é que ele seja sempre (sempre, sempre sempre) utilizado com indicação médica. Como podem ter visto, todas as vezes que peguei indicação com amiga ou pela internet eu me ferrei bonito rs. Outra indicação é que para quem sofre com enxaqueca com aura (já falei delas aqui) tomar a pílula anticoncepcional aumenta os riscos de AVC, ou seja, se você pensa que só quem tem mais idade pode sofrer com um acidente vascular cerebral, você está bem enganada.

Eu sempre procurei um post, em algum lugar, sobre esse assunto e nunca encontrei. Ressalto que anticoncepcional é uma coisa muito pessoal e o que serve pra mim pode não ser legal para você, mas pelo menos é uma opinião pessoal que pode e deve ser confirmada com um especialista. Atualmente não estou tomando e estou ponderando outros métodos contraceptivos. Se o assunto interessar, também posso dividir!

Beijo beijo! 


Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Anticoncepcional para quem tem enxaqueca

. 26/04/2015 .
Look de outono
Fonte: Pinterest
Ontem esfriou aqui em Araçatuba e já fui obrigada a colocar um casaquinho (obrigada, senhor). Gosto tanto desse clima que fiquei inspirada a fazer um post cheio de amor por essa estação que tanto me encanta. Apesar não gostar do frio de verdade (roleta do unfollow), eu gosto de um clima fresquinho. Eu odeio passar frio, mas adoro usar roupa de frio, por isso, o outono é minha estação favorita. E justamente por isso, vou te dar cinco motivos para concordar comigo! 

1- Você pode usar botinhas sem medo de ser feliz

botas e roupas curtas

Aqui na minha cidade temos um problema sério com quem usa botas no verão (aka euzinha). A galera ama julgar, torcer o nariz e etc. A minha sorte é que deixei de ligar pra isso faz uns anos, mas tem gente que ainda se sente incomodada - seja pelo clima ou pelos olhares de reprovação. Sendo assim, com a chegada do outono, todo mundo fica livre para usar botinha, botona e todos os sapatos fechados que quiserem.

2- Você pode apostar no combo moletom + shortinho exaustivamente

short e moletom
Fonte: JustLia
Mariny falou sobre o estilo cozy no blog dela. Quer melhor época para apostar nessa delícia de tendência? O outono não vai congelar suas pernocas de fora, mas te dará o ventinho necessário para usar aquele moletom do Pateta que você realmente ama.

3- Ninguém vai falar "ai, mas você só tem roupa escura!"

closet escuro

Porque todo mundo vai apostar mais nos tons sóbrios. Você vai poder continuar sendo gótica suave na vida e ninguém vai te apontar o dedo e te obrigar a comprar roupas coloridas.

4- Você pode usar e abusar de batons escuros até durante o dia


batons escuros

Ninguém mais vai te dizer "Nossa, mas esse batom não fica melhor sendo usado a noite não?" porque o outono é maravilhoso, deixa a pele boa e perfeita para usar qualquer tom de batom. Justamente pelas roupas mais escuras, o batom não vai chocar, ou seja, as pessoas não vão se chocar com um roxo na boa. Não que devessem, mas se você mora em cidade pequena, sabe como é. 

5- Os bad hair days podem ser controlados com gorros ou chapéus


gorros na moda

Aqui em Araçatuba ainda é meio complicado usar chapéu (ai o pensamento bovino...) mas os gorrinhos são liberados! Pode sacar a sua ~touca de mano~, seu gorrinho vermelho de tricô e ser feliz naqueles dias em que seu cabelo está te tirando.

E vocês? Concordam que o outono é a estação mais delícia para se vestir?

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

5 motivos que fazem do outono a estação mais legal para se vestir

. 23/04/2015 .
Selana Gomez de biquíni

Fico realmente chateada quando o corpo de uma mulher, seja ela quem for, vira uma manchete. "Liv Tyler exibe celulite na praia", "Marina Ruy Barbosa coloca silicone", "Selena Gomez ganha uns quilinhos". É o tipo de coisa que me entristece profundamente. Me pergunto até quando a mulher vai ser rotulada por seu corpo, até quando gorda vai ser xingamento e magra elogio e, principalmente, o que temos a ver com o corpo de outra pessoa, seja ela pública ou não. Já falei uma vez sobre o caso da modelo Izabel Goulart de uma forma bem mais empática, mas aqui quero falar sobre empoderamento e o quanto é triste outra mulher subjugar outra por seus quilinhos de mais ou de menos. Vamos continuar com Selena Gomez como exemplo.

Quando Selena Gomez despontou nas revistas teens ela tinha apenas 15 anos. A maioria dos comentários feitos sobre a moça eram, justamente, sobre seu corpo e o fato dela ser "cabeçuda", dizendo de uma forma bem pejorativa. Com 15 anos, Selena Gomez era bem magrinha e tinha um cabelo alisado de uma forma que ele ficava "um tanto cheio", dando a impressão de que tinha uma cabeça desproporcional ao seu corpinho de menina. A menina estava longe de ser adulta e já era definida por um tipo físico que, é claro, estava em transição. Agora imagine você, com 15 anos (você com certeza sabe que ter 15 anos é um saco, um mar de insegurança e insatisfação), sendo chamada de feia e etc apenas por ser você? Parece duro, né? E imaginar (ou lembrar) que você fazia os mesmos comentários? É, eu entendo. 

Selena Gomez 15 anos

Selena começou a namorar com uns gatos hollywoodianos e isso parecia servir como motivo para que as pessoas se referissem a ela de forma pejorativa. Não quero me estender sobre o assunto "mulher que namora muito é vadia" porque isso daria (mais um) longo post e o foco, agora, é o corpo. Lembro-me perfeitamente de quando ela começou a aparecer na mídia pelo namoro com Justin Bieber e o quanto falavam mal do corpo dela. Na época, magra demais. Cabelo demais. Tudo demais. Isto é, para os críticos - seja eles quem forem. 

E aí hoje, alguns anos depois, a manchete é que ela exibiu quilinhos a mais. Que "engoliu o Bieber". Se essa inversão de situações não te fazem pensar, sugiro que reflita um pouquinho após ler esse post. A Selena Gomez exibiu um corpo normal. NORMAL. Não está gorda (bem longe disso), não está magra, está normal. Mas o normal é chato, não da para falar, né? Mudanças corporais não podem quando se trata de uma mulher. Se engordou é porque se descuidou, se emagreceu demais é porque está doente (ou, para algumas pessoas, está arrasando). Ler comentários desse tipo, vindo de homens, é quase compreensível, mas não consigo mais entender quando esses comentários negativos e ruins vêm de mulheres. Já falei aqui no blog sobre empoderamento e queria, muito, que todas as mulheres do mundo soubessem a importância dessa palavra. E de empoderar outra mulher, seja ela anônima ou não. 

Selena Gomez e seu biquíni polêmico

O caso da Selena me afetou em particular, justamente, por ver claramente que nunca a mulher está boa o suficiente. Sempre vai ter alguém apontando, sempre vai ter um comentário ruim no Instagram. Sempre vai ter uma manchete vagabunda e sempre vai ter uma ditadura que nós mesmas alimentamos, seja quando iniciamos uma dieta, seja quando ficamos triste ao ver os quilos correspondentes ao nosso peso exibidos na balança. Por Deus, NÃO! Nós precisamos é ter orgulho de nós mesmas, das marcas de estrias, dos quilos a mais ou de menos. E se você acha isso difícil, experimente começar deixando de ser crítica a respeito do corpo de outras mulheres. Muitas vezes atribuímos a outras pessoas as nossas próprias insatisfações. Experimente achar normal uma famosa que engordou, ou quando uma roupa a deixou mais ou menos magra. Experimente ver beleza nas coisas normais e a estranhar as coisas perfeitas. A perfeição não existe e somos provas disso.



Quando sentir dúvidas sobre fazer um comentário ruim sobre outra mulher, pense duas vezes. E na segunda, pense se gostaria de ouvir aquilo que está prestes a dizer. Aprenda que sobre corpo de outra pessoa não se comenta: nem positiva e nem negativamente. O nosso corpo é nosso e só quem tem direito de avaliá-lo somos nós. E se tiver dúvidas, sobre qualquer outra coisa na vida, deixo aqui uma frase linda de um livro igualmente lindo (que recomendo a leitura sempre que posso). 
"Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.", Extraordinário.
Fica a dica. ♥

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

"A Selena Gomez engordou" e o que temos a ver com isso?

. 22/04/2015 .

Só quero aproveitar esse espaço para dizer que:

- Nem parece que já vou ver Avengers Age of Ultron. Foi ontem que saí do cinema dizendo “Ahhh, o próximo vai ser sóóó em 2015”.

- Eu estou muito ansiosa e parei de ver os trailers quando o segundo foi lançado. Ou seja, vou achar tudo novidade e a experiência é ainda mais legal.

- Estou muito ansiosa para ver o Visão (adoro esse trocadilho que só existe na minha cabeça).

- Estou meio abalada pelo spoiler que me deram sobre o Mercúrio.

- Estava com saudades do Mozão.

- E queria dizer também que só Ludmilla consegue expressar o que sinto hoje.

Atualização 08h30: Foi maravilhoso, não vou conseguir fazer resenha porque sou suspeita e amei tudo tudo tudo. Com destaques em Mozão, como sempre, Visão que é do *******, Brutasha (que achei lindo e shippo sim) e Aaron-Taylor Johnson que entrou pra ser lindo.

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Hoje. É hoje!

. 21/04/2015 .

Tem dias em que coisas absurdas acontecem com você, não é mesmo? Dias em que algumas situações poderiam facilmente te levar a crer que você estava vivendo na Matrix. Coisas tão absurdas que nem palavrões poderiam expressá-las de uma forma justa. Passado o nervoso (ou o ataque de riso), você para e pensa que essas situações dariam roteiros perfeitos para séries de TV, não é mesmo? Pois bem. Foi pensando nessas situações e no tema do mês passado sugerido pelo Rotaroots que eu fiz esse post. A proposta original seria uma sitcom, mas a minha provavelmente vai ter umas cargas dramáticas. Mas vamos ao que interessa, começando, é claro, pela abertura. 

*play*


Personagem principal
Eu poderia ser representada lindamente por dois grandes personagens das minhas duas séries favoritas da vida inteira:

1- Rachel Green - Friends
Chorona, mosca-morta, consumista, fofa e com sede de independência.


Adendo: alguns amigos me disseram que sou metade Rachel e metade Monica. A minha parte Monica é pouca, mas existe: sou extremamente competitiva em joguinhos (nunca me convidem para jogar War ou Imagem e Ação!), gosto de planejar as coisas e fico bem possessa se as coisas não saem conforme o combinado. No resto, sou Karen Green! 


Ted Mosby - How I Met Your Mother 
Otário que faz tudo pelos mores, romântico, acredita no melhor das pessoas.



E poderia ser representada fashionistamente pela...

Xanthippe Vorhees - Unbreakable Kimmy
Só no estilo - me visto totalmente igual ♥ (o que me preocupa um pouco, já que na série ela tem 15 anos rs). Ah! Estamos falando se minha vida hoje fosse uma série, porque se eu pudesse escolher, óbvio que seria Blair Waldorf né mores haha

Não achei nenhuma foto de look "inteiro", mas dá pra ter uma noção
Enredo principal
Seria muito How I Met Your Mother (acho que por isso amo tanto essa série maravilhosa). Começo de carreira, decepções profissionais, amorosas, the leaps, anos terríveis, anos maravilhosos, muita comédia, muita balada furada, muita balada maravilhosa, shows incríveis, ficar louca as vezes, boys lixos, boys incríveis, casamentos planejados depois de conhecer alguém há dois dias, panquecas, cervejas no bar e, claro, os melhores amigos do mundo.

A história giraria em torno da minha procura pela satisfação e sucesso na vida pessoal e profissional. (oh, que clichê!). Mas garanto: seriam altas aventuras com uma tchurminha do barulho.

Aquele momento em que você tá loucassa na balada e tá tentando seduzir um boy
Os migos
Eu tenho amigos maravilhoso, graças a Deus. Mas claro que tenho os que seriam meus fiéis escudeiros e companheiros de aventuras hahaha. Por isso, não vou nomear (vai que alguém fica chateado), mas os gifs abaixo vão servir para identificar os parças e as situações vividas.


Em "Aquele das balada tudo", os migos que viram shots de tequila comigo (mesmo eu sendo arregona e tomando uma única dose duas vezes porque não aguento virar tudo hahahaha) e depois saímos dançando I Love It enlouquecidos na pista.


"Aquele da compra das calcinhas no shopping", é o episódio em que a personagem principal  (aka euzinha) precisa ir ao shopping comprar calcinhas, mas o migo gay não quer ir acompanhá-la porque ele tem alguma-coisa-que-não-lembra-o-que-é para fazer.


E no episódio "Aquele em que eu consegui o job dos sonhos" e ligo contando feliz da pra bff que comemora comigo, sem olho gordo e só amor pela felicidade da migue.


Em "Aquele da mão na minha cara", que é quando eu quero insistir num boy lixo (ou em um boy zoado da balada) e a miga quer me deixar sã e evitar que eu faça uma besteira.


Parças, os migos comemoram quando a noite rende em "Aquele em que a noite rendeu" de uma forma muito adulta.


Aquele em que uma colega (que não é miiiiga, mas tá lá pagando de bff) quer pegar seu ex em "Aquele em que a safada tá te tirando".


E por falar na fofa que queria fazer a fura-olho, também é bom citar o episódio em que a personagem principal estava flertando na balada e a miga entrou na frente em "Aquele em que eu não aguentei e joguei minha vodca na cara dela".


E também aquele migo que só vai fazer rolê se tiver comida. Presente nos episódios "Aquele em que só tinha miojo", "Aquele da pizza de lombo da Bambinella" e também o "Aquele do temaki hot maravilhoso".

Par romântico
Assim como Ted Mosby, vou ter alguns boys que vou jurar que seriam os the ones. Mas é claro, tudo furada. Tipo o...


...pseudo-No Pain No Gain, em "Aquele do bife batido no liquidificador". O episódio seria a história do date que era fissurado em academia, mas continuava magro. Cumpria dietas, tomava suplemento, mas ninguém via resultado. Seu assunto era, basicamente, o mesmo.


O que achava que tinha que Mosbyar para poder ficar com você, em "Aquele do I think I'm in love with you no segundo encontro". Mas era pura mentira, é claro. Ele dizia para todas que estava "se apaixonando" e achava que a personagem principal tinha 15 anos e acreditava nisso. 


E também o boy que preferia jogar RPG de mesa a sair na sexta-feira a noite em "Aquele em que ele preferiu brincar de troll".


Mas como a vida tem bons momentos, a personagem principal encontrava um boy tão lindo que já planejava casamentos, luas de mel e tudo de mais longo e duradouro só porque ele era maravilhoso, em "Aquele do boy realmente magia".


E no final, o boy da vida dela, como ela sempre soube, era o Ryan Gosling, como vocês podem assistir em "Aquele em que todo mundo já sabia".

Season finale
Depois de muitas aventuras, muitos romances, muitas baladas, muitas séries assistidas na Netflix, muitas cagadas no cabelo (porque sou dessas), engordar e emagrecer, colocar vírus no computador e desenhar nos livros interativos, a season finale - como 90% das seasons finales, menos em Gossip Girl né -, vai ser tudo lindo e maravilhoso. Por exemplo...


Depois de muitas idas e vindas, caso com o boy (no caso, Ryan Gosling, mas Chuck também é firmeza) em "Aquele do finalmente hein fofa".


Viro chefona fodona do mundo das muódas (ou de outra editoria que eu goste) depois de comprar muito café pra uma chefe carrasca, chorar no banheiro e implorar por convites das fashion weeks em "Aquele em parece que o jogou virou, não é mesmo?".


E finalizo a série entrando em meu apartamento novo, lindo, maravilhoso, não tão grande, mas nem tão minúsculo e com muitos pôsteres dos Vingadores e frases otimistas em "Aquele em eu cresci e agora sou mulher".

E nos pós-créditos (porque a vida é, um pouco, um filme da Marvel com cenas pós-créditos) são exibidos flashbacks com o que eu sempre dizia após viver cada situação:


*alguns fatos foram totalmente inventados, outros totalmente verídicos. A graça está nisso: em brincar mesmo hahaha. E não, minha vida não seria nem de perto a primeira geração (maravilhosa) de Skins. Só se eu fosse o Sid. Btw, aproveito o espaço para chorar pelo Chris, uma das coisas que nunca superarei na vida. Bjo Chris!

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Se a minha vida fosse um seriado

. 20/04/2015 .

Não, você não entrou no blog errado. Esqueça as cores, o Ryan Gosling (mentira, mozinho e doguinho George estão aqui chamando a atenção para esse novo post) e o layout anterior. Realmente tinha enjoado e não sosseguei até fazer um novinho (pois é, tanto que estou indo dormir às 3h e trabalho amanhã. Quem nunca, né?). Acho que, infelizmente, o layout anterior foi um dos que ficaram menos tempo aqui no blog. Não tem como: eu sempre prefiro os layouts mais cleans. E assim nasceu essa nova versão. 

Eu vou arrumar os detalhes aos poucos, mas aproveito esse post para apresentar algumas novidadinhas. A primeira é que finalmente os comentários pelo Facebook estão funcionando sem anular os do blogger (e vice-versa) AEEEEE! Agora você não precisa digitar e-mail, seu site e etc, basta colocar amor na caixinha e apertar em publicar. ♥ Outra novidade é que as postagens populares agora ficam láááá embaixo, ao lado de um gif maroto que te redireciona a todos os looks do dia postados no blog e, do lado, uma caixinha com os movimentos que o blog apoia. 

Outra coisa que curti muito foi que as fotos, agora, são grandonas! Sempre quis deixar assim, mas ficava meio poluído. Uma das vantagens desse layout cinzento e maravilhoso. Quis uma coisa mais sofisticada e confortável para seus olhinhos. O blog está passando por uma nova fase (como eu, é claro) e nada melhor do que uma troca de roupa para simbolizar isso. Mas fiquem calmos: meus posts bestas continuarão normalmente hahaha ♥ 

Enfim, espero que tenham gostado! Me contem e deem um tour. Se acharem errinhos bobos, por favor, me avisem.

Beijo beijo!

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Novo layout, nova fase

. 17/04/2015 .

Muitas vezes não entendemos o porquê de alguém sair das nossas vidas. Em alguns casos não entendemos, brigamos e não aceitamos essa partida. Em outros, a partida acontece de uma forma tão leve que nem percebemos - e quando a ficha cai, já se passaram anos e o único contato feito é um "vamos marcar alguma coisa". As vezes brigamos com a vida por isso. Por nos dar pessoas incríveis e tirar tão rápido. Mas isso é necessário. As pessoas entram em nossas vidas no momento exato e saem, também, na hora certa. Já parou para pensar em quantas pessoas incríveis fez parte do seu cotidiano e, quando menos percebeu, essa pessoa mal fazia parte do seu círculo de amizades? Então, é que, provavelmente, ela cumpriu o papel dela na sua história

Conversando com uma amiga, a Pat, ela contava que foi muito amiga de uma menina que tinha acabado de perder o pai. Ela foi extremamente presente e só pensava em ajudar essa amiga. Uns meses passaram, a garota estava completamente recuperada do choque, estava bem, etc e, quando perceberam, já estavam distantes. Ou seja, ela foi a amiga que a garota precisa naquela fase. Foi de uma importância ímpar na vida da amiga - e isso sempre será lembrado.

E foi pensando nisso, nessa vida de chegadas e partidas que eu pensei em escrever esse texto. Para agradecer a todas as pessoas que foram de extrema importância na minha vida e, que hoje, não fazem parte dos meus dias.

Para a amiguinha do ensino fundamental que me incentivava a pular elástico na "cinturinha", a acreditar que meu futuro seria, mesmo, ser uma cantora tipo "a Patrícia do Rouge" e ocupava meus dias quando meus pais se separaram, muito obrigada. Para o professor de teatro que conversava com a minha mãe sobre meu comportamento introspectivo, mas ao mesmo tempo, ressaltava para ela o meu "talento com as palavras e facilidade de compreensão" e ainda servia como primeiro psicólogo, obrigada. Para as amigas da sexta série que me levaram, pela primeira vez, a um cinema sem meus pais e me fizeram rir a ponto da coca-cola sair pelo nariz, obrigada mesmo. Para o primeiro menininho da quinta série que eu gostei - e que fazia desenhos do Hamtaro para eu guardar, obrigada. Para a primeira amiga de balada que me buscava em casa e fez minha mãe ter a maior confiança da vida nela - e aumentou o meu "contato social", obrigada. Para o amigo que ouvia todas as minhas lamentações, dúvidas, incertezas e madrugadas de sábado no MSN, muito obrigada. 

E para os que a vida ainda deixou em meu caminho: obrigada também. Provavelmente a missão de vocês, comigo, ainda não acabou. E eu espero que nunca acabe. Mesmo.


Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter // Facebook // Instagram

Sobre as pessoas que passam por nossas vidas

. 14/04/2015 .
sdds fotos focalizadas
Gente, como eu tinha contado aqui, no último dia 6 eu banquei a palestrante lá na minha faculdade. Aqui no blog eu já cansei de falar o quanto amei meu curso e a universidade escolhida, então, quando rolou o convite (que era pra ser apenas um bate-papo entre alunos do terceiro ano e virou uma palestra para todos os alunos de jornalismo) eu fiquei muito grata e feliz. Foi incrível voltar ao lugar que me abrigou por 4 anos e que deu origem ao MOBIC

Bom, eu não sou nenhuma pesquisadora e nem mestranda (ainda), então fui lá para falar sobre algo que eu amo muito: blogs. Peguei o gancho sobre "transformar em blog em oportunidades de trabalho" e foi bem legal. Montei uns slides (que vou colocar aqui embaixo, caso queiram) e falei um pouquinho das coisas lindas que o blog já me trouxe e como foi a criação desse espaço tão amado por mim. Também participaram do evento a jornalista e mestranda da Unesp Aline Camargo, e minha sócia, partner in crime e melhor amiga da vida Mariny do Plataforma 36. Inclusive, é ela ali atrás passando meus slides. Parça, apenas! haha

Dividi minha pseudo-apresentação em dicas que vocês já viram aqui no blog (principalmente nesse post aqui) e na minha percepção nesse universo. Convidei todos os comunicadores a criarem seus blogs para treinarem suas escritas e, também, conheceram essa forma de comunicação tão eficiente. Também ressaltei que não existe nenhuma fórmula para o sucesso (se tivesse, todas seríamos Camilas Coutinhos né mores?), mas que quando as coisas são feitas com amor, simplesmente acontecem. Parece mimimi, mas é papo reto, vai me dizer que quando você faz algo com amor, não recebe um retorno, mesmo que não financeiro, por ele? Pois é! Se as coisas são feitas nas coxas, não rola. E sabemos muito bem disso. ☺ 

Enfim, vou colocar aqui a minha apresentação para quem estiver interessado e quiser ver um pouco sobre o blog de uma forma menos desbocada e mais profissional. Check it out! 



Depois das perguntas (me senti tão importante com alunos fazendo perguntas pra mim que, até ontem, estava sentada no lugar deles haha) fomos eu, Mariny, Aline, Rubens migo, o coordenador do curso Paulo Mantello (maravilhoso!) e o Hugo, aluno do último ano, para beber - porque não somos obrigados, né. Aproveitamos para conhecer uma padaria nova na cidade que é incrível de tão linda e tem o melhor paulista bacon da vida. Sério, galera de Araçatuba! Visitem o Empório San Delly que é maravilhosa e os preços são justos (pelo menos nos lanches). Como o papo estava bom, a cerveja gelada e o lanche mara, só teve uma foto. Mas ficou linda, então tá valendo. ♥


E aí? Vocês curtiram a apresentação? :)
Só peço desculpas pelas fotos. Peguei as que a assessoria de imprensa postou e, acredite, essa foi a que fiquei melhor hahaah além de descobrir que danço no palco (comecei no cantinho e no final estava quase no meio do telão), eu falo muito com as mãos e sou muito expressiva. Meu jeitinho rs

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter // Facebook // Instagram

Dia do jornalista na UniToledo - ou "o dia em que eu fui palestrante"

. 13/04/2015 .

Eu sei que o blog está aparentemente abandonado, mas amanhã eu prometo que vai ter um post bem lindo contando sobre a palestra que rolou na segunda passada. Está tudo muito corrido e turbulento e, com isso, o coitado do MOBIC sofre. Como fazia tempo que eu não postava um "Links Maravilhosos da Semana", decidi tirar a poeira do blog com ele. Se algo for meio velho, relevem. To parecendo tia velha, achando graça e contanto como novidade coisas do século passado. 

O trailer da terceira temporada de Orange Is The New Black - Tá maravilhoso e já quero o dia 12 de junho amanhã! #SorryNotSorry

Stop Making the Thin Girl Ugly - achei esse texto com a Gabi do Barbaridades e achei sensacional. Vale a reflexão!

McBusted - Sleeping with the light on - quem gostava de Busted, com certeza sabia essa música de cor. Minha birra com essa palhaçada de McBusted é imensa, mas amei tanto essa versão que, ó <3 tá aqui. 

Vai começar tudo de novo - e ainda bem! - Sobre a nova fase da internet. 

10 coisas que só uma amiga de verdade faz - ai, fiquei tão feliz em identificar meus amigos nessas listas, que olha... Nada como ter amigos de verdade <3

18 times "Friends" got way, way too real - depois de ler um post falando sobre como Friends enganou a gente sobre a vida de adulto e real, esse post foi como um abraço caloroso.

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!
Twitter // Facebook // Instagram

Links maravilhosos da semana #11

. 08/04/2015 .

Oi gente! Hoje vai ter post mulherzinha porque fazia muito tempo que não rolava, né? Bom, quem me segue no Instagram já percebeu que estou um tiquinho mais loira (se você não segue ainda, bora lá se atualizar, colega) e até dei um nome pra essa mudança capilar, o #1989project. 1989 porque, como deu pra perceber, estou um tanto quanto obcecada por Taylor Swift - na verdade somos a mesma pessoa -, e consequentemente, quero seu cabelo. Como tenho muito medo de ferrar com ele fazendo tudo de uma vez, estou clareando aos poucos, para os fios não "sentirem muito". Quem está comigo nesse projeto é a linda da Silvinha Guimarães (sim, a nossa parceira que sorteou aquela hidratação babado) e, embora eu não tinha muuuuitas fotos, vou contar tudinho o que ela fez no meu cabelo!

#1989project - ou "como eu vou ter o cabelo da Taylor Swift"

. 07/04/2015 .
Boa tarde massa brasileira que nos acompanha, estou estrogonoficamente feliz em participar deste blog exuberante para comentar o big 15. Hoje chega ao fim aquele que nas chamadas foi tratado como “o melhor BBB de todos os tempos” e claro, ficou bem longe disso.

Primeiramente, já deixo avisado que sou #AmandaCampeã, embora seja difícil acontecer, pois entrar no BBB com chapéu de cowboy e ser coração bão já é meio caminho andado para vencer o programa. E já a Amanda tem tudo voltado contra, pegou o boy lixo que já tinha jurado casamento a outra participante e se humilhou constantemente para ele.


Embora Amandão tenha dedo podre e uma leve tendência a se tornar obsessiva, a bicha realmente aproveitou o programa, bebeu muito, ficou louca e não ficou só conversando com estátuas e rezando no meio do jardim, normal quem nunca?


E recapitulando o BBB 15, olha foi bem mais ou menos, mas até que teve seus momentos, tipo a eliminação da Aline foi o melhor de todos, desculpa, mas nada barra a cara de c* dela e do Fernando.


Também teve Talita mandando um “vazio é o seu rabo” para o Marco ao vivasso durante a formação de um paredão. Eu adorava a Talita gente, sorry not sorry.


Quem me conhece sabia que a minha tendência era torcer pro Rafael esse ano: ex-jogador de futebol que desistiu da carreira por gostar demais de bebida e de mulher e sempre puxava um pagode na casa. Além de arrumar briga fantasiado de lobo e lambendo uma colher de brigadeiro <3.


Teve o curioso caso do sumiço do pão de forma, Mariza deve ta até agora indignadissima com o pão que o Luan roubou mesmo sendo dono do pão. Só que ele não era dono do nuggets que colocou no bolso pra comer mais tarde. Sempre me irrito quando coloco um nugget no bolso dentro de uma casa vigiada e as câmeras pegam esse momento.


Teve também muito banho pelado, aliás, deixo aqui minha admiração pela coragem do Douglas de mostrar aquele pintico em rede nacional, teve muitos barracos, inclusive ainda consigo ouvir o Luan gritando “você é moleque” e teve muita bebedeira Brasil.


Um dos problemas do BBB 15 foi ter perdido bons personagens precocemente, como a Franciele que disse na chamada que iria queimar os aliados, o Marco que já foi jogador de pôquer profissional e manipulava vários naquela casa lindamente e a Angélica, rainha negra, barraqueira, que durante uma discussão fez até o Cézar perder o sotaque.


Para finalizar, na minha opinião, esse BBB chega ao fim hoje com o gostinho de “quase”, poderia ter sido muita coisa, mas vai terminar com mais um caipira campeão que ficou sentando apenas esperando o 1,5 milhão cair no colo #pena.


* esse post maravilhoso foi feito pela maravilhosa da Frávia (que escreve no Papo Calcinha também). 

Amanda x Cézar: Como chegamos até aqui