. 29/06/2015 .
Reprodução: Liv-x 
Sempre que pego para falar sobre livros, acabo sendo monotemática. São sempre os mesmos. Neste ano eu li livros fenomenais e queria muito listá-los aqui. Ainda são poucos (fiquei muito relapsa depois que terminei o Clube da Luta), mas quero aumentar a lista e fazer um review gigante das leituras do ano. Uma das minhas leituras do ano entrou para a seleta lista de "livros que mudaram minha vida". Já falei sobre todos eles aqui no blog, mas quando o assunto é bom, eu não ligo de ser repetitiva. Espero que não liguem. 

3- O Apanhador no Campo de Centeio (J.D. Salinger)
Li esse livro quando tinha 17 anos e muitos dos meus dilemas eram os mesmos que os de Holden. Várias passagens, inclusive, me marcaram até hoje, como a frase abaixo, que eu conseguia fazer uma grande analogia com o que eu estava vivendo no momento. 

Estava pensando para onde iam os patos quando o lago fica todo gelado, se alguém ia lá com um caminhão e os levava para um jardim zoológico ou coisa que o valha, ou se eles simplesmente iam embora.
Comecei a reler esse livro, agora em inglês, e ele continua narrando minha vida. Holden sou eu aos 17, aos 23 e tenho certeza que aos 45 também. É um livro que me laçou e em dois dias eu li e, desde então, o tenho como um dos meus livros favoritos do mundo. 

2- A Redoma de Vidro (Sylvia Plath)
Mais um livro que li em um momento em que conseguia me identificar com cada linha. Já contei aqui o quanto fiquei "na bad" depois de terminar a leitura. A escrita de Plath é densa e envolvente. É tipo um canto de sereia: sedutor e irresistível, mas teve leva para as profundezas. Belly Jar mudou minha vida porque me mostrou que o que eu sinto, toda essa imensidão de dúvidas e etc, são normais. Todo mundo tem sua figueira e todo mundo enxerga os figos caindo. E também se desesperam. 

"Eu via minha vida se ramificando à minha frente como a figueira verde daquele conto.
Da ponta de cada galho, como um enorme figo púrpura, um futuro maravilhoso acenava e cintilava. Um desses figos era um lar com marido e filhos, outro era uma poeta famosa, outro, uma professora brilhante, outro era a EG, a fantástica editora, outro era feito de viagens à Europa, África e América do Sul, outro era Constantin e Sócrates e Átila e um monte de amantes com nomes estranhos e profissões excêntricas, outro era uma campeã olímpica de remo, e acima desses figos havia muitos outros que eu não conseguia enxergar.
Me vi sentada embaixo da árvore, morrendo de fome, simplesmente porque não conseguia decidir com qual figo eu ficaria. Eu queria todos eles, mas escolher um significava perder todo o resto, e enquanto eu ficava ali sentada, incapaz de tomar uma decisão, os figos começaram a encolher e ficar pretos e, um por um, desabaram no chão aos meus pés".
O mais denso de tudo, é que o livro tinha muito da autora que, depois, veio a cometer suicídio. Como disse na minha resenha, é um livro maravilhoso. Mas deve-se ter cuidado durante a leitura. 

1- Harry Potter (J. K. Rowling)
É claro que Harry Potter encabeça essa lista. Mas tenho motivos além dos básicos "me introduziu ao mundo da literatura". Harry Potter, para começar, me fez uma companhia incrível quando eu precisei. Me deu amizades, forças e inclusão. Eu tinha poucas amigas de escola, mas nunca me sentia realmente acolhida como me sentia ao ler aquelas páginas. Eu conseguia me transportar para um universo paralelo quando o meu mundo real parecia desabar. Além disso, foi graças ao 7º livro que eu tive a discussão mais importante da minha vida. É um livro que me marcou em todos os sentidos possíveis e que, por isso, tem meu amor, minha gratidão e meu respeito. 

"Não tenha pena dos mortos, Harry. Tenha pena dos vivos, e acima de tudo, daqueles que vivem sem amor" - Harry Potter e as Relíquias da Morte
Sem dúvida alguma eu vou educar meus filhos com Harry Potter. Porque além de uma leitura deliciosa, ali encontram-se lições valiosíssimas. E que devem ser passadas a diante.


Quais foram os três livros que mudaram a vida de vocês? Me contem! :) 
Ah! Atualmente estou lendo "Admirável Mundo Novo". Já me disseram que vou dar uma surtada. Vamos juntas? 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Três livros que mudaram a minha vida

. 25/06/2015 .
Quem acompanha o blog sabe como eu amo falar dos mozões platônicos da vida. Post sobre eles é o que não falta! Já fiz uma lista plastificada com 10 homens que eu pegaria (e mudei ela mil vezes), a listinha com cinco amores platônicos e até mesmo uma lista com 10 amores pré-adolescentes, ou seja, esse blog tem mozões e tem mozões pra caramba! A postagem de hoje vai um pouco além. Não são mozões efêmeros. São mozões pra casar e, por isso, vai ter muito moço bom, moço de família e que cuida das crianças. Apresento para vocês as 7 celebridades com quem eu casaria - e algumas nem estão nas mil listas citadas ali em cima!

7- Tiago Iorc

29 anos, sagitariano
Não que eu queira furar o olho da Isabelle Drummond, até porque acho que os dois formam um casal maravilhoso mesmo e, na verdade, eu nem conheeeeeço o Tiago, mas gente, sério, como não querer casar com um cara que faz uma música dessa e, ainda por cima, faz serenata ao vivo em rede nacional? Como se não bastasse, ele tem gatos e vive postando foto deles no Instagram!!! Sério, como não querer casar?

6- Adam Levine

36 anos, pisciano (vish)
Vou fazer uma declaração bombástica: não acho Adam Levine maravilhoso. Acho ele ok e só. Porém, ele deve ser um ótimo marido, levando em consideração a fofura de suas músicas e o fato dele fazer um álbum inteirinho para a esposa (na época) e ainda dar o nome dela. É muita fofura e eu não aguento fofuras assim. Adam, pode passar na Tiffany's e comprar a aliança. 

5- Adam Brody

35 anos (MAS JÁ???) e sagitariano
Seth Cohen tem meu coração desde que eu tinha 12 anos e, apesar dele ter engravidado a Blair, não consigo desencanar. E digo mais: saber que agora ele será papai me faz ter certeza de que Adam Brody é pra casar. Já copiei o vestido da Summer e estou esperando-o para nosso casamento primaveril em pleno outono hahaha. 

4- Misha Collins

40 anos, leonino
Misha é um dos amores mais pertinentes da minha vida. Com essa carinha de 18 anos (quase não sou exagerada) o bofe já tem 40 anos e filhinhos lindos que ele vive postando fotinhos no Twitter, Tumblr e etc. A relação dele com o mais novinho é tão, tão linda que, sério, eu não sei lidar. Na última vez que vi, quase mordi a tela do computador. Misha, vamos fazer um casamento bem simples, só para amigos íntimos e no haras da família da tia da sua avó, tá? 

3- Dougie Poynter

27 anos, sagitariano (mais um!)
Dougie é sagitariano e, por isso, teríamos muitas tretas - mesmo meu ascendente sendo de sagitário também. Porém, Poynter é o amor mais longo da minha vida e, por isso, é óbvio que eu me casaria com esse nanico de cabelo seboso. A fofura do Dougie, além do seu jeitinho, é que ele ama muito intensamente, tão intensamente que já até se afundou nas dorgas e bebidas por causa de pé na bunda. Não sei se isso é bom ou ruim, mas só sei que to já com o vestido esperando, tá? 

2- Ryan Gosling

34 anos, escorpiano
Migas, se vocês chegaram no final dessa lista e acharam que não tinha Ryan Gosling, pode fechar esse blog agora porque vocês não me conhecem e nem leem o MOBIC direito! ÓBVIO que mozinho estaria aqui, porque além de ser tudo isso que eu sempre falo, ele é fofíssimo com a esposa e, agora, com sua filhinha. Já estou prometida para o Gosling há tempos, só não nos casamos ainda por incompatibilidade de agendas. 

1- Chris Pratt

36 anos, canceriano (eu sabia!!)
A grande surpresa que encabeça essa lista. Não, não é RDJr e vou dizer mais sobre isso la embaixo. Chris nunca integrou uma lista platônica do blog e vou dizer o porquê: minha paixãozinha surgiu quando o conheci, em Guardiões da Galáxia. Amei o filme, vi trezentas vezes e etc, mas o que me chamou mesmo a atenção no ruivo é seu engajamento e fofura. Ele visita hospitais com a roupinha do Star Lord, faz apostas fofas, grava vídeos engraçados, é extremamente fofo e romantiquinho com a família dele... Sério, é o genro que minha (a sua, a nossa) mãe pediu a Deus. Chris, nosso casamento vai ser em Xandar, tá? ♥ 

MAS KD MOZÃO????


Não sei se Downey Jr é pra casar, migas. Ele é meio problemático, é chatinho e eu não sei se teria paciência pra não mandar ele para o quinto dos infernos. Mas mozão é mozão, tá no meu coração e isso não muda não. 

* Essa postagem faz parte da blogagem coletiva Rotaroots. Para ler todas as blogagens da tag, clique aqui. Para fazer parte do grupo, clique aqui.

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

7 celebridades com quem eu casaria

. 23/06/2015 .

O mimimi no mundo geek, dessa semana, é o rumor que diz que a Beyoncé pode estrelar um dos filmes do Marvel Universal Cinematic (MCU). Esse assunto passaria batido por mim, se eu não parasse para ler os comentários da notícia compartilhada pelo mestre Stan Lee. Ele compartilhou e perguntou "Quem ela deveria ser?" e essa pergunta foi o bastante para respostas preconceituosas, machistas, sexistas, etc. 

Meninas que se interessam pelo universo geek provavelmente já passaram por situações de machismo nesse meio. Um grupo que deveria ser inclusivo por questões de empatia, é tão machista e preconceituoso quanto um campo de futebol. Se você é mulher, automaticamente já não entende muito do assunto. Se você é mulher e é bonita, você está lá porque faz graça, quer aparecer e, muito provavelmente, é burra. Se você é mulher, bonita, gostosa e uma estrela pop, como Beyoncé, você não serve para nada - a não ser para interpretar uma garçonete, como alguém sugeriu na enquete. 

O rumor não fala sobre o personagem que seria interpretado pela cantora. O rumor não fala de seu destaque. O rumor só fala que um produtor gostaria de tê-la em seu time. Pode parecer "bater demais na tecla", mas tudo isso pode, sim, ser machismo. Sabe por que a ideia de ter a Beyoncé no MCU assustou tanto? Porque Beyoncé representa uma mulher poderosa, engajada e com discursos pertinentes. Assustou porque ela não é só uma mulher gostosa, ela tem voz - física e politicamente falando. Assustou porque as mulheres podem se identificar (por mais que Beyoncé seja loira de cabelo liso, ela é negra e foge do padrão caucasiano e magro de Hollywood) e pode querer "fazer parte do universo geek".


Sabe por que fiquei tão incomodada? Porque contestaram a competência dela para interpretar uma heroína. Ao mesmo tempo em que o rumor saía, mais especulações sobre quem interpretaria o Peter Parker fervilhavam até que, finalmente, confirmaram o nome de Tom Holland. Não foi bem aceito (spoilers: os fãs nunca aceitam um ator logo de cara, e falo aqui que eu mesma fiquei cheia de mimimi quando anunciaram o Benedict Cumberbatch como o Doutor Estranho), mas os motivos eram mais simples: ele não parecia o Peter dos quadrinhos. Asa era melhor. Mas, em nenhum momento, seu talento foi contestado. Ele não era incompetente, só não agradou. Diferentemente de Beyoncé, que, para os críticos, só serviria como uma garçonete sem falas. 

Alguns comentários, que até "aceitariam" a cantora como uma heroína, eram extremamente limitadores. "Ok, ela pode ser a Tempestade. Seria legal vê-la como a princesa de Wakanda". "Ah, mas quem ela seria? A Fox tem os direitos da Tempestade". Porque mesmo com Nick Fury sendo originalmente branco e de cabelo liso (e tendo sido interpretado por Samuel L. Jackson e, no arco Ultimate, ele já ser negro nos quadrinhos), Beyoncé só pode interpretar uma personagem negra. E personagem negra, de relevância, é só a Tempestade. Agora me respondam, por que ela não pode interpretar Carol Danvers, a Miss Marvel, que vai ganhar um filme solo? 

Porque, meus amigos, uma mulher forte dando vida a uma heroína poderosa, assusta e assusta muito. 

Eu, do fundo do meu coração, desejo que não seja um rumor e que a cantora viva a Miss Marvel. Quem acompanha os quadrinhos, sabe que Carol é (mais uma) loira, de cabelo liso, olhos azuis e com corpão convencional. Esse padrão já tem poderes e esse padrão já é representado. O que queremos é ver uma negra, feminista em um filme que atinge tanta gente. E Beyoncé, definitivamente, tem essa força.

Leitura recomendada: Por que Miles Morales como Homem Aranha é tão importante? 

Update: não, você não entrou no blog errado! Por causa do IT, eu não conseguia mais lidar com um layout carregado e pesado. Esse é clean, rosa e lindo, como a terceira versão do MOBIC (quem é dazantiga, lembra!). 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Por que a ideia da Beyoncé nos filmes da Marvel assustou tanto?

. 22/06/2015 .

Ah, o bloqueio criativo. Esse bichinho verde que quando nos pica, não há antialérgico que nos livre dele, não é mesmo? A Aline, do Amoras Ácidas, me perguntou o que faço quando fico sem criatividade para postagens no blog. E aí veio a ideia de fazer esse post que, talvez, possa ajudá-las a ter mais ideias para o blog. É claro que o processo criativo de uma pessoa é diferente do processo da outra, mas acho que essas diquinhas dão um direcionamento legal. Vem comigo! 

Assista a séries
Parece procrastinação, mas assistir séries sempre me dá ideia para postagens. Sejam posts sobre a série em questão (5 motivos para assistir, 10 vezes em que você foi fulano, 3 looks maravilhosos da série x, enfim), seja alguma ideia que surge no momento em que seu cérebro está apenas absorvendo a nova história. Você pode conferir alguns exemplos aqui no blog, como os meus 10 episódios favoritos de How I Met Your Mother, Aquele dos meus 10 episódios Favoritos de Friends, Três séries com figurinos maravilhosos e tooooda essa tag maravilhosa

Faça uma playlist maravilhosa
Música inspira e isso não é novidade para ninguém. Enquanto escrevia o relatório do meu TCC, eu montei uma playlist exclusiva para isso (vocês podem ouvir aqui) e, acreditem ou não, ajudou muito. O texto fluía e, quando vi, meu capítulo estava prontinho e maravilhoso. Faça uma playlist bem linda ou então navegue pelas listinhas musicais aqui do blog. 

Leia outros blogs
Essa é bem óbvia, mas ajuda. Porém, tem que ter cuidado: é para ler e se inspirar, e não para falar sobre as mesmas coisas. Ler coisas diferentes podem deixar sua cabela fervendo, mas após esse período, as ideias começam a aparecer. Para conhecer blogs maravilhosos, é só fuçar o meu blogroll! Além das lindas ali do lado, nesse link tem vários outros blogs incríveis. Está desatualizada, mas prometo que logo menos vou atualizar e colocar ainda mais gente linda. 

Converse com outras migas blogueiras 
Uma porque elas vão entender exatamente o problema pelo qual está passando haha, outra porque nessas conversas podem sair novas ideias. Tipo esse post. :) 

Leia links úteis
Lominha do Sernaiotto já fez uma seção bem linda, dentro do ORGBlog, sobre criatividade. Ela dá várias dicas sobre o que postar nesses momentos, então, fica a super dica. Além desse post completão, você navegar pelo Pinterest (lá tem vários links úteis) e também se jogar sem medo nesse post aqui do A Beautiful Mess. É inglês, mas se você procurar, vai achar reproduções em português aqui na blogosfera. ♥

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Xô bloqueio! 5 dicas para não faltar inspiração para o blog

. 16/06/2015 .
Estou na saga por uma meia 7/8, mas está impossível achar aqui na minha cidade e estou pão dura demais para pagar quase o preço dela em frete, caso compre na internet. Fuçando, encontrei essa 3/4 e, apesar de não ser exatamente o que queria, usei e acabei gostando. Tirei essas fotos no mesmo dia das anteriores e estava com a cara cagada, então, vocês foquem na roupa e não em mim rs.


look do dia: tricô e meia 3/4

. .

Estou animada e não consegui esperar muito para vir contar para vocês que finalmente criei um grupo para o blog! Simmm! Agora vamos poder conversar sobre todos assuntos que eu vivo comentando aqui no blog, só que de forma mais rápida, pessoal e com muito amor! Como acho chatão sair adicionando todo mundo em grupos, preferi que os interessados entrem, então, deixei ele privadinho e estou aceitando todo mundo que quiser entrar. É só colar e clicar no...

~~ LINK DO AMOR ~~ 

A ideia de fazer um grupo para o blog veio de alguns e-mails que andei recebendo, sobre esse post aqui, pedindo por um grupo no WhatsApp para discutir sobre relacionamentos. Eu não consigo lidar com mais um grupo no Whats, então, fiz esse bem lindo lá no site faces.

Se você quiser entrar, é só clicar aqui. Vamos papear sobre boys magias, séries, música boa e desabafar sobre os namorado tudo. Estou te esperando! <3


Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Vamos papear? Agora o blog tem um grupo!

. 15/06/2015 .

Tive dois namoros longos. Estou no terceiro que já é o segundo mais longo da vida. Sempre fui de namorar por bastante tempo (culpa da minha vênus em touro, acredito) e, com isso, aprendi muita coisa. Muita coisa do que fazer, do que não fazer e muitas skills. Como adoro listas, inclusive já fiz uma sobre 11 coisas que você precisa saber sobre relacionamentos, topei na hora fazer essa proposta do Rotaroots. Quer um intensivão sobre namoros? Então vem comigo! 

1- Ciúmes nunca é legal
Um dos meus ex-namorados era extremamente ciumento. Já teve situações em que estávamos em lugares públicos e só de alguém me "olhar" ele deu uma breve surtada. Quando saíamos, eu não podia sair do lado dele sem que ele reclamasse. Era meio complicado. Isso me deu um asco de ciúmes e, por mais que eu sinta ás vezes do meu atual (normal né mores?) eu raramente exteriorizo. Até porque confiança é a base de tudo né?

2- Alguém tem que ceder
Não adianta torcer o nariz para o programa de índio que seu namorado armou só porque você não gosta. Relacionamento é troca e alguém tem que ceder, seja na escolha do rolê, seja em uma discussão interminável que não chega nunca a um consenso. 

3- Séries são legais, mas sair de casa é preciso
Amo me jogar na cama, estourar uma pipoca e assistir Netflix, mas é preciso mais. Eu tive uma "série da vida" em cada namoro, víamos uns 7 episódios por vez e era ótimo, mas é preciso dar um rolê, conversar com amigos, trocar ideias, visões, etc. 

4- Homem mimado não dá
Eu não preciso escrever muito sobre isso. É meio desanimador ver a mãe do namorado colocando comida no prato dele sempre que vocês comem juntos e é inevitável não pensar que ele não amadureceria caso vocês se casassem. 

5- Saber quando começar uma briga
No meu primeiro namoro eu era muito novinha, então já briguei por coisas ridículas. Com o passar dos anos e os novos relacionamentos, você aprende a saber quando é realmente preciso começar uma briga. Com meu atual, eu quase não começo uma briga, mas quando começo... (te amo, baby!).  

10 coisas que aprendi com relacionamentos

. 13/06/2015 .

Desde sempre eu sou apaixonada por roupas. Não digo moda, digo roupas. Sempre amei passar uma tarde fazendo compras em lojas de departamento com minha mãe e adorava provar mil peças - mesmo que depois eu sofresse para escolher apenas uma. Sempre fui apaixonada, mas nem sempre me vesti bem. E digo mais: nem sempre fui eu mesma na hora de me vestir. Esse meu interesse começou a surgir quando tinha uns 14 anos e estava na oitava série. Tinha acabado de mudar de escola e, até então, eu nem passava lápis no olho (algo que mudou minha vida naquela época) e estava procurando me encaixar em algum grupo. Fiquei com os emos e vi ali, naquela imensidão de acessórios e detalhes, o que eu queria para meu guarda-roupas. Nessa época eu dependia da minha mãe, então, foi um tanto quanto complicado colocar na cabeça dela que um All Star quase até o joelho, escrito Punk de rosa e com duas correntinhas laterais, era legal e era o que eu queria. Sempre vou me lembrar desse All Star, porque foi a primeira peça de vestuário que eu quis mais que tudo. 

Aos 15 eu passava por uma transição. Mudei de sala e, com as novas amizades, meu estilo sofreu grandes mudanças. Eu não tinha nenhuma "personalidade fashion", se posso dizer assim. Ia conforme o dress code da escola mandava. Nessa época eu já me interessava e queria me expressar com as roupas, mas sempre relutei muito em pedir coisas para minha mãe. A vontade existia, mas continuava "sem me vestir". Com meu primeiro emprego, aos 18 anos, eu pude finalmente vestir o que queria. Trabalhei em uma loja de departamentos e eu me esbaldei. Arrisquei, errei combinações, acertei em outras. Queria me expressar e queria me expressar pelas roupas. Pintei o cabelo de vermelho e escolhia as roupas conforme o sentimento que queria passar. Mas ainda assim, mesmo amando essa fase, eu não conseguia arriscar como arrisco hoje. Tinha medo de como me rotulariam e precisava de aprovação. Se, hoje, consigo passar por cima dos comentários negativos, o blog tem muita importância nisso. 

Foi o primeiro look do dia que me libertou do medo de errar. Ele era normal demais, comum demais e usava-o apenas para não dar margem para comentários ruins. Tinha medo de olhares tortos e desaprovação, por isso, investi naquela combinação sem graça para mim. Tive coragem de me expor daquela forma e publiquei. Recebi comentários positivos, mas eu não via ele como gostaria. Queria algo diferente, e não mais uma combinação típica da minha cidade. Queria uma combinação que fosse a Michele. E assim fui arriscando aos poucos. Um cinto vermelho aqui. Um salto com um short acolá. A mudança foi acontecendo e a importância com comentários ruins diminuindo. Hoje enxergo a importância de se amar e tampar os ouvidos quando necessário. Graças ao blog, as leitoras e as minhas leituras empoderadoras, me vestir é um dos maiores prazeres da minha vida e, por um dia já ter me vestido para os outros, é extremamente satisfatório me vestir para mim. 


Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Sobre se vestir para você. E só

. 09/06/2015 .
Vim tirar o pó da seção de Look do Dia! AEEEEE! Como disse nesse post aqui, estou muito apegada no rolê mais simples, mas ainda com meu pézinho no estilo rocker wannabe. Na verdade, estou me sentindo muito desencanada e to usando o que quero, como quero e misturando tendências e peças como me sinto bem. Não é o caso desse look simplezinho, mas o próximo é até que "misturadão" e eu gostei bastante. Acho que o grande lance de se vestir é isso, né? Se expressar e fazer disso uma brincadeira. 

Bem, esse look é mega simples e eu FINALMENTE ACHEI UMA TATTOO CHOCKER COM PREÇO JUSTO! Paguei 10 dilmas (justo para os dias de hoje, né?) e tô bem feliz. Apesar na foto não parecer - é que vocês sabem, góticos não são felizes. hahahahahaha




Não estava muito fotogênica no dia, por isso, esse look é #fast e só tem três fotinhas. Como ele não tem detalhes, tá 'bão'. Esse macacão maravilhoso-que-eu-to-usando-em-todo-rolê é da Primark e é uma fofura. Sério, tô em um relacionamento muito duradouro hahaha. A alpargata é da Dakota (velha, coitada) e o batom gótico é o Vamp, da Avon (e custou mega barato também!). 

Tá aprovado?

Beijo beijo!

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

look do dia: macacão jeans Primark

. 07/06/2015 .
Habemus vídeo novo no canal! Yeeeey! Fazia um tempinho que eu queria bater um papo geek com a galera que lê o blog, mas nunca sabia por onde começar. Até que vi essa tag maravilhosa no blog da Fê Pineda! 


Se você curtir o vídeo, se inscreva no canal ♥

Convido todas as geek girls a responderem tambémmm, em especial Patty e Duds, que sei que curtem o assunto! 

As perguntchas:
1. Um game que te fez ficar sem dormir
2. Um filme que te fez tremer
3. Um desenho ou anime que te fez gargalhar
4. Um seriado que te fez gargalhar
5. O melhor super herói
6. O melhor vilão que já existiu
7. O crossover geek dos seus sonhos
8. Classe do seu personagem no RPG
9. Os 3 sites que você mais acessa
10. O seu melhor item geek

Lembrando que, no máximo no próximo domingo, solto oooooutra tag! Uma que fui marcada pela Patty (citada lá em cima). Vai ter que virar stalker pra descobrir qual é!

ps: três fatos nada importantes, mas que quero ressaltar, sobre esse vídeo:
#1: começo com meu celular e, no meio dele, acaba a bateria e uso o do namorado;
#2: quando a bateria acaba, percebo que estou com as unhas cagadas e tiro o esmalte, então, nas duas últimas perguntas estou sem esmalte :"D
#3: não estou nada maquiada nesse vídeo. passei um delineador só para o olho não ficar tão zoado, mas estou de cara lavadona!

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

[vídeo] TAG #Geekgirls

. 05/06/2015 .

Muita gente que me lê no blog hoje, eu conheci por causa do McFLY. Eu era enlouquecida pela banda, vocês não têm noção: sabia todas as músicas - mesmo sem saber inglês - sabia detalhes inúteis sobre cada um dos quatro integrantes, sabia ordem das músicas de cada álbum, tinha pôsteres, pastas de fotos, enfim, foi a única banda que eu realmente fui louca obcecada. Minha mãe compara meu amor com McFLY com seu amor pelos Menudos. Eu até concordo, já que uma vez achei um lp dela escrito "Rob e Lê" e eu, na minha época, jurava que me casaria com Dougie Poynter hahhah. Eu escrevia fanfics (ainda estão no ar, escritas pelo pseudônimo óbvio de Mih Poynter), minhas contas todas eram mihbroccoli (até hoje são) e eu até fiz parte do maior portal da banda aqui no Brasil, o McFLY Wonderland (www.mcfly.com.br, administrado hoje pela Juh Claro). Enfim, os anos passaram, eu cresci, masssss o McFLY não. As últimas músicas deles, já com a junção com o Busted (outra banda que ouvi muito nessa época) só me mostrou que eles não evoluíram nadinha. E então me veio a vontade de fazer esse post. Ultimamente estou ouvindo muito algumas bandas que ouvia há muito tempo e, diferentemente dos meus mcguys, eles evoluíram e cresceram. Daí trouxe aqui o meu "top 3".

3- 30 Seconds To Mars


Sendo bem sincera, acho o Love Lust Faith Dreams beeeem chupado do [maravilhoso] This Is War, mas não posso negar que a banda dos irmãos Leto amadureceu muito entre o A Beautiful Lie (que foi quando explodiu na MTV com The Kill) e os mais recentes. É uma banda que acho muito boa MESMO, som bom, letras massas e Jared Leto tem um puta talento (e não falo dele ser gato!).

2- Fresno


Se tem uma banda que nunca tive vergonha de ouvir, mesmo quando "só emos ouviam", essa banda era Fresno. Sempre gostei muito das letras e das melodias. Não me importava que eram "sensíveis demais", muito pelo contrário: era isso que me prendia. Mas os anos foram passando... Até mesmo o Redenção, álbum mais pop da banda, eles cresceram. As letras mudaram, o som foi ficando mais pesado e os últimos álbuns foram um presente. Sério, antes de fechar esse post, vai ouvir o ep "Eu Sou a Maré Viva!". 

1- Fall Out Boy


Eu, assim como a maioria das pessoas, conheci FOB por Dance Dance e Sugar We're Goin' Down, e sendo bem sincera, nessa época eu ouvia sem prestar tanta atenção. Eles saíram junto com Panic! At The Disco e eu preferia a banda comandada pelo Brendon Urie. Enfim, eu tinha um amigo que era fissurado pela banda e sempre me alertou: eles são fodas. Eu achava bom, mas nada mais que isso. Ouvi o Infinity On High, gostei; veio o Folie à Deux e já me chamou bastante a atenção. Mas foi com o Save Rock And Roll, que foi lançado após um hiato da banda, que meu coração bateu mais forte e u falei "ca*****!!!!! que banda!!!". O álbum é SENSACIONAL e já até falei dele aqui no blog. Nesse ano eles lançaram o American Beauty/American Psycho e o nível continuou alto. Eles evoluíram demais e, por isso, encabeçam essa humilde lista. 

Bônus: o quase do McFLY


O álbum radio:ACTIVE do McFLY foi o primeiro independente, ou seja, sem a influência da gravadora no som deles. O resultado foi MARAVILHOSO e todo mundo ficou muito empolgado. Quando eles anunciaram o Above The Noise, a expectativa estava bem alta. Deem o play no música acima e, depois, na música abaixo. Só lamentos.


PS: essa lista não é nenhum pouco técnica. Não entendo nada ~~técnico~~ sobre música. São minhas opiniões pessoais que, já que sou apaixonada, me sinto no direito de fazer. 


Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

3 bandas que só melhoraram com o passar dos anos

. 03/06/2015 .
Eu gosto da pegada mais pessoal que o blog mantém hoje em dia, mas as vezes sinto vontade de "recortar uma reportagem sobre alguém que eu goste e colar na minha agenda", como já fiz n vezes quando era criança. Quem acompanha o blog há mil anos, sabe que no começo eu fazia isso com frequência, mas parei. Posso fazer de novo? ahaha.

Essa semana é maravilhosa para quem é fã da Ellie Goulding por três motivos. O primeiro: ela estampou a Elle UK. Vi no Instagram uma foto do Dougie elogiando a si mesmo e a "mina da capa da Elle" e os dois estavam esbanjando fabulosidade, como poderão conferir abaixo. A loira tá malhada, toda trabalhada no tanquinho e, claro, arrasou na publicação. Se bem que eu sou suspeita, né? O que vocês acharam?




Agora me falem: não dá vontade de esmagar esses dois? Também da vontade de dar na cara deles, porque ô casal lindo, hein! E olha a legenda: Dougie sendo Dougie. ¯\_(ツ)_/¯

Uma foto publicada por Dougie Poynter (@idougahole) em

O segundo motivo é que, nesse mesmo dia, ela foi e colocou abaixo todos os boatos de que "traiu Ed Sheeran com Niall" ou que "apagou a foto com a Katy porque é amiga da Taylor" (ou vice-versa). E do jeitinho mai Ellie possível: sendo linda e divertida ♥

“Eu saí algumas vezes com o Niall (Horan), mas eu nunca estive em um relacionamento com o Ed (Sheeran). Eu não nenhuma ideia de onde surgiu isso e por que isso foi transformado em algo tão grande. Acho tão frustrante que as cantoras sejam constantemente definida pelos caras que elas estão ou não saindo. É algo que eu já falei várias vezes com a Taylor (Swift). Ela definitivamente também sente isso, a incomoda bastante. É tipo, você pode ser um grande artista, você pode escrever ótimas canções, mas a coisa que todo mundo estará falando é sobre alguma relação que eles pensam que você teve. Definitivamente nóc achamos que isso acontece mais com artistas do sexo feminino do que masculino.” (reprodução/Papel Pop)

Já sobre a "polêmica" da foto (ai, o povo adora caçar coisa onde não tem, né?) ela deu esse depoimento:



Esse sotaque ♥ ♥ ♥

O terceiro motivo é que a dona do mundo vai ter uma linha de maquiagens da MAC!!! Gente, sério, me vejo falida porque sou fãzoca e muito fã de tons nude e rosados, que ADIVINHEM, vão predominar sua coleção. ♥ 

achei a foto meio cagada, me julguem
Enfim. Semana maravilhosa para quem também é fãzoca da esquila mais linda do mundo. ♥ #fãzoca #tiete #sddsshowdalinda #vemproBrasilfazershowde2horas #aúnicanamoradadoDougiequeeuaceitei

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Uma ótima semana para ser fã da Ellie Goulding

. .

Depois de muito caminhar nessa internet e comprar em praticamente todas as lojas onlines e po$$íveis, me descobri num rolê baratex: os brechós on-line. Roupas maravilhosas, bem cuidadas e por, no máximo, R$ 50,00. Meu guarda-roupas está em festa e abarrotado de coisas lindas. Acho que nunca fiquei tão satisfeita com roupas (e digo mais: nunca reclamei tão pouco de "não ter roupas"). O problema é que quando eu gosto de algo, quero usar somente ele e, logo, parece que tenho o guarda-roupas da Mônica. É só comigo? 

Tô viajando muito no Iluria. O Enjoei não me pegou porque acho as roupas muito caras por serem usadas. Nada contra a plataforma (acho um charme e suas ilustrações e mecanismos são umas fofuras!), mas acho muito fora do propósito. Brechó tem que ser barato, não é? Minha última compra, em uma lojinha do Tanlup, veio toda embaladinha, com cartão de vista e super cheirosinha. E não gastei R$ 100,00 em 4 peças. Sério, como não amar?

Outra coisa que venho pensando é que estou, cada vez mais, me encontrando no simprão. Ou no normcore, como preferirem. Continuo usando meus xadrezes, coturnos e meu delineador grosso (uma vibe meio Taylor Momsen mais comedida, claro), mas cada vez mais me pego compondo looks all jeans, ou desejando fortemente uma camisa branca que sirva perfeitamente (tenho esse problema. Camisas nunca ficam certas em mim). Acho engraçada essa mudança porque sempre fui de querer me expressar com o que visto e, apesar de clichê, sempre me vesti de acordo com o humor. A parte que acho engraçada é que, nessa tentativa de expressão, estou me sentindo mais "representada" com algo que deveria ser "normal". Só eu acho engraçado? Ou controverso? Ou sei lá?

Voltando aos brechós, ainda estou meio possessiva para compartilhar as lojas que mais amo porque lá é pior que liquidação nas lojas da José Paulino: quando a miga posta, dá cinco minutos e já vendeu. Mas quando perceber que já comprei coisas demais e quero praticar o desapego, compartilho minha mina de ouro com vocês. Prometo! 

Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

Sobre as modas: me encontrei nos brechós e no simprão

. 01/06/2015 .
Eu sempre ouvi falar de RuPaul's Drag Race. Na verdade, meu primeiro contato foi no Netflix, quando ele me sugeria, insistentemente, esse reality show. Eu sempre passei, afinal, já tinha coisas de mais em minha "watch list". Mas aí o negócio virou febre. Todo mundo comentada sobre RuPaul, as drags maravilhosas já eram idolatradas em minha timeline e até o vídeo da Akashia caindo-e-girando-e voltando a desfilar eu já tinha visto. Quando surgiu o meme de maio do Rotaroots, era oficial: eu precisava assistir. E terminei a primeira temporada com muito amor no coração e muita vontade de me montar hahahaha 


Bem, para quem ainda não viu Ru Paul, vou explicar rapidinho: o lipsync for your life é a chance das drags não serem eliminadas. Quem fizer o melhor lypsinc continua na corrida. Então, imagine que sua vida inteira depende de um lipsync impecável e maravilhoso. Você saberia quais músicas estariam na playlist que salvaria sua vida? Eu também não sabia, mas cheguei a um resultado que tá ó, maravilhoso!

Fighter - Christina Aguilera
Começaria com uma música bem sangue no zói, porque se é pra lutar, que seja com classe. Amo essa música e, sério, eu canto ela com direito a mão tremendo e olhos fechados. Sério, eu salvaria fácil a minha vida se ela dependesse da minha dublagem dessa música! 



Love me like you do - Ellie Goulding
Essa música não está aqui (só) por ser da Ellie não. É porque eu canto ela muito certinho. Ellie é meu alter ego inglês (hahaha quem dera!) e como somos a mesma pessoa, arraso muito cantando. Então, sim, eu sambaria no meu lipsync for your life.



Total Eclipse Of My Heart - Glee version
Eu cantaria exatamente como a Rachel canta. Com toda essa carga dramática e tal. Adoro essa música e até me sinto meio brega (mas quem não é, não é mesmo?)


Não Resisto a Nós Dois - Wanessa Camargo
Poderia colocar aqui o ctrl+c dessa música, que é Breakaway, da Kelly Clarkson, mas como gostei muito de Wanessam na minha vida, coloco essa. Sério, como eu amei essa música!!!!! Eu já contei aqui que Wanessa está nas brasileirices queima-filme que gosto (e até escuto quando estou numa vibe saudosista) então, com certeza, esse lipsync salvaria minha vida. Sério, me vejo até ajoelhando no palco gritando (sem emitir som rs) o "MAS É SÓ TE VER...".




My Heart Will Go On - Celine Dion
Como eu disse, quando o assunto é dublagem, eu tenho uma veia meio brega/dramática. Por isso, se nenhuma dessas músicas funcionasse, com certeza apelaria para My Heart Will Go On. E melhor do que descrever como eu a interpretaria, deixo aqui uma prévia.

Um vídeo publicado por Michele Santos (@damichele) em

E aí? Será que eu continuaria na corrida com essa playlist tão descabida? Mama Ru, falaí!


* Essa postagem faz parte da blogagem coletiva Rotaroots. Para ler todas as blogagens da tag, clique aqui. Para fazer parte do grupo, clique aqui.
Curtiu o post? Então mostre seu amor e compartilhe! ♥
Acompanhe o MOBIC (e a Mih) nas redes-sociais!

5 músicas para fazer o lipsync for your life