Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Quantas vezes a gente ama, na vida?

Imagem
Em um dos episódios de Sex And The City , a Carrie se questiona sobre o amor. No meio do assunto, (acho que) a Charlotte fala algo sobre só poder amar uma vez. Todas entram em choque, afinal, vários amores já tinham passado por suas vidas. Fiquei pensando sobre o assunto, afinal, sou movida por amor e a ideia de que só pode sentir esse sentimento uma única vez parecia inadmissível e um tanto quanto assustadora, na verdade. Então, quer dizer que já gastamos o nosso amor-da-vida aos 20 e poucos anos? Isso não é nem metade das nossas vidas! Quer dizer, então, que todas as histórias furadas, os buracos no caminho e as decepções invalidaram a busca por uma nova pessoa? E o que dizer dessa perspectiva que, simplesmente, elimina qualquer esperança de que se encontre felicidade com um alguém? É impossível. Mas algumas pessoas com quem conversei acreditam nisso. Como boa jornalista que sou (ok, ok, pode dizer "amiga mala que entra em questões profundas no meio da conversa despreten

Sobre a vida (até agora) e a falta de inspiração

Imagem
Sempre que o post não tiver pauta, será ilustrado por SG&JB. Acostumem-se Outubro, pra mim, sempre é um mês de grandes acontecimentos. Em 2013, comecei o segundo namoro mais longo da vida. Em 2014, comecei na empresa que estou até hoje e descobri que seria tia. Neste ano, nada de diferente aconteceu - e talvez seja por isso que eu esteja com uma sensação de que " algo marcante ainda vai acontecer ". Mas não. Estamos na penúltima semana de outubro e a única coisa que vai acontecer meio que "fora do curso", é eu entrar no meu Paraíso Astral, que começa no sábado - e com a festa mais legal da cidade.  Também em outubro, já percebi que posto menos no blog. No ano passado, usei o TCC de desculpa. Neste ano, uso o foco no meu trabalho. Estou trabalhando muito. Muito. De verdade. E acabo sem energias até para escrever meia dúzia de besteiras. E apesar de odiar a glamourização do termo workaholic , estou me sentindo bem. Eu ainda não consigo entender essa vibe

5 tendências de Sex And The City que estão de volta

Imagem
Antes mesmo de começar a assistir Sex And The City eu já tinha apontado a série como um dos seriados com os melhores figurinos da televisão. Independentemente de ser fã, eu sabia reconhecer a relevância da produção para o universo fashion. Hoje, que não só assisto como amo forte, não consigo não ficar enlouquecida pela ousadia da Carrie. Embora nem sempre eu diga "quero usar, socorro", não consigo não enxergar aquilo como a mais pura e deliciosa moda. Nessa minha nova relação de amor com a minha atual série favorita (do momento, gente! Calma) identifiquei tendências da época que voltaram com tudo - e carregadas de estilo e sofisticação. Quer saber quais? 1- Saia Midi Sofisticação e elegância acompanham o comprimento das saias midis. Os modelos foram usados a exaustão pela colunista do The Star e eu fiquei apaixonada por 99% das composições da fashionista. Inclusive, estou louca para, finalmente, tirar uma que tenho do armário - e nunca usei - e bancar a Bradshaw p

Coisas que marcam: o dia em que desmaiei na balada*

Imagem
*não cheguei a desmaiar, mas vocês sabem que eu bem gosto de um drama.  Ai gente, to aqui! Dei uma sumida porque mega de última hora tive que ir para São Paulo e não tive tempo de respirar. Fiquei sabendo de um compromisso em um dia e no outro já estava lá. Loucura-loucura-loucura, já diria Luciano Huck. Ainda bem que o Oda (sigam ele no snap, sério, é odamoura) é incrível e me abrigou em sua casa mesmo dizendo cinco horas antes que " migo, estou indo praí, graças a deus ". E bem, ele está comigo nessa história. Eu e Oda em momentos de intimidade Quando cheguei na casa dele, meio que já começamos a programar o que faríamos. Estávamos em três, Oda, Fê (seu namorado maravilhoso) e euzinha. Cheguei de viagem e fomos almoçar umas 15hrs no Outback. Claro que morri de comer, mesmo apelando para um prato Kids (sei de minhas limitações, ok?) e claro que sai rolando. Como a gente almoçou bem tarde, não sentimos nada que pudesse parecer com fome durante um bom tempo. A gen

Links maravilhosos da semana #14

Imagem
O nome dessa seção é " Links Maravilhosos da Semana ", mas estou tão ausente que vou compilar links que li durante o mês ou sei lá desde quando. O bom é que vai ser um post com conteúdos incríveis independentemente de data, tá?  Férias: Croácia (The Supernova) - eu nunca me encantei tanto por um post sobre viagem como esse da Lya. Aliás, eu poderia escrever uma tese de doutorado sobre o quanto amo esse blog desde sei lá quando. As fotos são incríveis, uma ótica que foge tanto das tradicionais-fotografias-de-viagem-para-lugares-incríveis que não tem como você não ficar, no mínimo, encantada. O relato dela também é maravilhoso e você devora o post sem perceber. Para inspirar e, quem sabe, organizar um roteiro de viagem.  Relacionamento abusivo: você está em um? (IT Online) - eu posso ser cretina e indicar um texto meu no meu próprio blog? R: posso sim. É que eu gostei muito de ter feito essa matéria sobre relacionamento abusivo. Fica a dica e, se conhecer alguém q

4 anos de blog: e o que ganhei com isso?

Imagem
Dia 26 de setembro o MOBIC fez quatro anos . São quatro anos, 808 textos publicados , mais de meio milhão de visualizações (o que pode ser muito ou pouco dependendo do seu ponto de vista. Pra mim é astronômico rs). Minha vida está um caos tão grande que só fui perceber que meu blog já tinha uma graduação de idade, hoje, 12 dias depois. E inevitavelmente comecei a refletir sobre a minha blogagem. E também porque to muito reflexiva por esses dias - é o movimento da minha Vênus, liga não.  Quando criei o blog, criei ele cheio de pretensões. Para um blog pessoal, eu já tinha o radio:ACTIVE , então, queria que o MOBIC me desse dinheiro. Me transformasse em uma blogueira famosa, viajada e etc. Se você começar a navegar pelos primeiros posts do blog ( inclusive, esse aqui é o primeiro ) vai ver que eu não falava como falo hoje e tentava, ao máximo, não me envolver nos textos. O MOBIC tinha colaboradores, bons textos (os da Rafa, porque os meus melhoram muito com o passar dos anos, em

Teoria Vicky, Cristina, Barcelona

Imagem
Eu tenho Vicky, Cristina, Barcelona como um dos filmes que mais amo na vida. Elenco, estória, atuação, fotografia, trilha sonora, enfim. Acho ele incrível em todos os sentidos, mas quero compartilhar com você mais um fator que faz com que esse filme tenha um lugar cativo em meu coração: ele me mostra quando um rolo vai para frente ou não . Calma, deixe-me explicar! Tudo começou há alguns anos. Eu estava namorando e meu namorado era de uma cidade vizinha que não tinha absolutamente nada para fazer, então, nossos finais de semana eram sempre com filmes, brigadeiro e pipoca amanteigada. Eu adoro esse tipo do programa, então, tava tudo lindo, tirando o fato de que eu não via os filmes que ele escolhia. Ele gostava de filmes tipo Velozes e Furiosos, 60 Segundos e um que ele me fez assistir mas só aguentei 20 minutos que era com o Sean Farris e ele tinha tipo um clube da luta secretinho, mas eu fazia um inferno para ele ver os meus filmes. Assim, ele viu Clube da Luta pela primeira

Quantas vezes a gente ama, na vida?

Imagem
Em um dos episódios de Sex And The City , a Carrie se questiona sobre o amor. No meio do assunto, (acho que) a Charlotte fala algo sobre só poder amar uma vez. Todas entram em choque, afinal, vários amores já tinham passado por suas vidas. Fiquei pensando sobre o assunto, afinal, sou movida por amor e a ideia de que só pode sentir esse sentimento uma única vez parecia inadmissível e um tanto quanto assustadora, na verdade. Então, quer dizer que já gastamos o nosso amor-da-vida aos 20 e poucos anos? Isso não é nem metade das nossas vidas! Quer dizer, então, que todas as histórias furadas, os buracos no caminho e as decepções invalidaram a busca por uma nova pessoa? E o que dizer dessa perspectiva que, simplesmente, elimina qualquer esperança de que se encontre felicidade com um alguém? É impossível. Mas algumas pessoas com quem conversei acreditam nisso. Como boa jornalista que sou (ok, ok, pode dizer "amiga mala que entra em questões profundas no meio da conversa despreten

Sobre a vida (até agora) e a falta de inspiração

Imagem
Sempre que o post não tiver pauta, será ilustrado por SG&JB. Acostumem-se Outubro, pra mim, sempre é um mês de grandes acontecimentos. Em 2013, comecei o segundo namoro mais longo da vida. Em 2014, comecei na empresa que estou até hoje e descobri que seria tia. Neste ano, nada de diferente aconteceu - e talvez seja por isso que eu esteja com uma sensação de que " algo marcante ainda vai acontecer ". Mas não. Estamos na penúltima semana de outubro e a única coisa que vai acontecer meio que "fora do curso", é eu entrar no meu Paraíso Astral, que começa no sábado - e com a festa mais legal da cidade.  Também em outubro, já percebi que posto menos no blog. No ano passado, usei o TCC de desculpa. Neste ano, uso o foco no meu trabalho. Estou trabalhando muito. Muito. De verdade. E acabo sem energias até para escrever meia dúzia de besteiras. E apesar de odiar a glamourização do termo workaholic , estou me sentindo bem. Eu ainda não consigo entender essa vibe

5 tendências de Sex And The City que estão de volta

Imagem
Antes mesmo de começar a assistir Sex And The City eu já tinha apontado a série como um dos seriados com os melhores figurinos da televisão. Independentemente de ser fã, eu sabia reconhecer a relevância da produção para o universo fashion. Hoje, que não só assisto como amo forte, não consigo não ficar enlouquecida pela ousadia da Carrie. Embora nem sempre eu diga "quero usar, socorro", não consigo não enxergar aquilo como a mais pura e deliciosa moda. Nessa minha nova relação de amor com a minha atual série favorita (do momento, gente! Calma) identifiquei tendências da época que voltaram com tudo - e carregadas de estilo e sofisticação. Quer saber quais? 1- Saia Midi Sofisticação e elegância acompanham o comprimento das saias midis. Os modelos foram usados a exaustão pela colunista do The Star e eu fiquei apaixonada por 99% das composições da fashionista. Inclusive, estou louca para, finalmente, tirar uma que tenho do armário - e nunca usei - e bancar a Bradshaw p

Coisas que marcam: o dia em que desmaiei na balada*

Imagem
*não cheguei a desmaiar, mas vocês sabem que eu bem gosto de um drama.  Ai gente, to aqui! Dei uma sumida porque mega de última hora tive que ir para São Paulo e não tive tempo de respirar. Fiquei sabendo de um compromisso em um dia e no outro já estava lá. Loucura-loucura-loucura, já diria Luciano Huck. Ainda bem que o Oda (sigam ele no snap, sério, é odamoura) é incrível e me abrigou em sua casa mesmo dizendo cinco horas antes que " migo, estou indo praí, graças a deus ". E bem, ele está comigo nessa história. Eu e Oda em momentos de intimidade Quando cheguei na casa dele, meio que já começamos a programar o que faríamos. Estávamos em três, Oda, Fê (seu namorado maravilhoso) e euzinha. Cheguei de viagem e fomos almoçar umas 15hrs no Outback. Claro que morri de comer, mesmo apelando para um prato Kids (sei de minhas limitações, ok?) e claro que sai rolando. Como a gente almoçou bem tarde, não sentimos nada que pudesse parecer com fome durante um bom tempo. A gen

Links maravilhosos da semana #14

Imagem
O nome dessa seção é " Links Maravilhosos da Semana ", mas estou tão ausente que vou compilar links que li durante o mês ou sei lá desde quando. O bom é que vai ser um post com conteúdos incríveis independentemente de data, tá?  Férias: Croácia (The Supernova) - eu nunca me encantei tanto por um post sobre viagem como esse da Lya. Aliás, eu poderia escrever uma tese de doutorado sobre o quanto amo esse blog desde sei lá quando. As fotos são incríveis, uma ótica que foge tanto das tradicionais-fotografias-de-viagem-para-lugares-incríveis que não tem como você não ficar, no mínimo, encantada. O relato dela também é maravilhoso e você devora o post sem perceber. Para inspirar e, quem sabe, organizar um roteiro de viagem.  Relacionamento abusivo: você está em um? (IT Online) - eu posso ser cretina e indicar um texto meu no meu próprio blog? R: posso sim. É que eu gostei muito de ter feito essa matéria sobre relacionamento abusivo. Fica a dica e, se conhecer alguém q

4 anos de blog: e o que ganhei com isso?

Imagem
Dia 26 de setembro o MOBIC fez quatro anos . São quatro anos, 808 textos publicados , mais de meio milhão de visualizações (o que pode ser muito ou pouco dependendo do seu ponto de vista. Pra mim é astronômico rs). Minha vida está um caos tão grande que só fui perceber que meu blog já tinha uma graduação de idade, hoje, 12 dias depois. E inevitavelmente comecei a refletir sobre a minha blogagem. E também porque to muito reflexiva por esses dias - é o movimento da minha Vênus, liga não.  Quando criei o blog, criei ele cheio de pretensões. Para um blog pessoal, eu já tinha o radio:ACTIVE , então, queria que o MOBIC me desse dinheiro. Me transformasse em uma blogueira famosa, viajada e etc. Se você começar a navegar pelos primeiros posts do blog ( inclusive, esse aqui é o primeiro ) vai ver que eu não falava como falo hoje e tentava, ao máximo, não me envolver nos textos. O MOBIC tinha colaboradores, bons textos (os da Rafa, porque os meus melhoram muito com o passar dos anos, em

Teoria Vicky, Cristina, Barcelona

Imagem
Eu tenho Vicky, Cristina, Barcelona como um dos filmes que mais amo na vida. Elenco, estória, atuação, fotografia, trilha sonora, enfim. Acho ele incrível em todos os sentidos, mas quero compartilhar com você mais um fator que faz com que esse filme tenha um lugar cativo em meu coração: ele me mostra quando um rolo vai para frente ou não . Calma, deixe-me explicar! Tudo começou há alguns anos. Eu estava namorando e meu namorado era de uma cidade vizinha que não tinha absolutamente nada para fazer, então, nossos finais de semana eram sempre com filmes, brigadeiro e pipoca amanteigada. Eu adoro esse tipo do programa, então, tava tudo lindo, tirando o fato de que eu não via os filmes que ele escolhia. Ele gostava de filmes tipo Velozes e Furiosos, 60 Segundos e um que ele me fez assistir mas só aguentei 20 minutos que era com o Sean Farris e ele tinha tipo um clube da luta secretinho, mas eu fazia um inferno para ele ver os meus filmes. Assim, ele viu Clube da Luta pela primeira