2016 foi difícil e me ensinou muitas coisas. Entre suas várias e duras lições, me mostrou como ser feliz com pequenas coisas e a acreditar que as coisas acontecem se eu fizer por onde. Por sua simplicidade, inevitavelmente, para 2017, meus desejos são singelos.

Peço apenas gentileza e que seja um ano leve. Que seja doce, na maioria de seus dias espaçosos. Peço que Saturno, em sua regência, movimente esse ano de uma forma que eu mantenha as pessoas incríveis que conquistei ao longo do caminho e, sempre que puder, coloque outras. Meu coração é grande e tem vários espacinhos pedindo para serem completos.

Eu peço que as situações vivenciadas, em 2017, me deem discernimento. Quero que abuse dos sorrisos e das gargalhadas altas e constrangedoras.

E que a vida, neste período, me traga amor.
Sempre que der,
que puder.