. 01/09/2019 .
Apesar do titulozinho em francês (influência do curso que estou fazendo), esse post não tem um super texto bem elaborado, é zero artístico e muito menos é charmoso como o idioma que dá nome a esse mero bloco de notas escrito ao acaso. Apesar de minha vida se resumir a trabalho, estou consumindo coisas legais e esse post é, basicamente, uma lista do que estou vendo, lendo e ouvindo, basicamente. Se você procura por inspirações, ou só jogar conversa fora, talvez esse post seja legal.

O que eu estou fazendo...

Além do trabalho e do curso de francês, comecei um curso (que é também uma espécie de encontros) para desabruxar. Bonito o termo, né? É um curso que ensina os poderes das ervas, dos cristais e promove uma super conexão com a natureza e com quem nós somos. É bem bonito e está me fazendo muito bem. São duas horinhas por semana que eu realmente desligo do mundo e só ouço o que está ao meu redor. Com atenção, com afeto e sem celular. Está sendo muito incrível e, se vocês quiserem, até posso contar um pouco sobre isso em algum post futuro.

Na semana passada, também, visitei a Ocupação 9 de Julho, em São Paulo. A ocupação é o lar de 124 famílias e é um verdadeiro símbolo de luta e resistência por moradia em São Paulo. Uma vez por mês, a Ocupação recebe chefs para fazer um almoço incrível por R$ 20 (e R$ 10 para moradores) e abrem o espaço para todo mundo. É lindo demais e quanto mais pessoas conhecerem, maior o alcance dessa luta. Vamos juntos? :)

O que eu estou assistindo... 

Tem um tempo que estou priorizando por produções femininas. Séries que foram dirigidas/produzidas por mulheres, enredos com mulheres fortes e ou complexas e produções que conversem comigo. No começo até precisou de um esforço ou curadoria mais afinada para encontrar esses materiais, mas depois, se tornou um movimento quase que automático. E que bom! As últimas séries incríveis que eu assisti, que têm esse foco em mulheres, foram Fleabag - maravilhosa! Humor britânico, personagem complexa, sexualidade sem clichê, roteiro impecável e temporadas curtinhas! Demais! -, Good Girls - que acho que todo mundo da internet já assistiu e estou aqui apenas para dizer que sim, hé tudo o que falam -, e Crazy Ex-Girlfriend, que apesar de ter demorado para engajar, hoje eu sou apaixonada pela complexidade e profundidade de Rebecca Bunch. Por favor, deem uma chance a essa série tão tão incrível.

Ilustração de Fleabag: Flatlay Design

O que estou ouvindo... 

O Lover, né, amigas? Que presente e que álbum mais maravilhoso! Confesso que com ME! e a You Need To Calm Down, eu estava bem sem esperanças para esse novo álbum, mas felizmente (?) foram apenas más escolhas de single. Estou feliz e me sinto contemplada por um álbum à lá 1989. Vou pagar meu boleto com muito amor no coração.

O que estou lendo... 

Aqui eu quero fazer um desabafo. Eu me cobro muito (muito muito muito) por não conseguir mater um bom ritmo de leitura. Eu estou lendo o mesmo livro há alguns meses, estou com mais três na minha lista e estou com uma wish-list bem robusta no site da Amazon. Não conseguir finalizar minha leitura atual na velocidade que quero está me deixando com aquela ansiedade misturada com a sensação de "não aproveitar as coisas da forma que eu gostaria" e, pronto. Uma atividade que deveria me desligar do mundo real (ou não, dependendo do tipo de leitura) está quase servindo como um gatilho de aflição.

Porém, desabafo feito, estou lendo - devagarzinho - o maravilho Jamais o Fogo Nunca, um livro da Diamela Eltit, que traz uma mulher relatando a militância de esquerda de dentro. É uma leitura difícil - relatos que se misturam com memórias que se misturam com comentários - mas é sensacional e maravilhoso. Leiam mulheres, amigas.

-

É isso. Espero voltar a escrever com mais frequência e mais amor. Faz tempo que não paro na frente do computador para deixar as palavras saírem. E, meu deus, como isso faz falta!

Até breve. Pelo menos, assim espero.

Michele :)

La vie - um resumão dos últimos acontecimentos