navegar pelo menu
19/12/2019

Bilhete para um desamor

Ilustração: Amara Living


você me olhava tão forte que parecia me despir. ainda que seus olhos se confundissem em seus próprios movimentos e perdessem o foco por causa de todo o álcool bebido entre descobertas e confissões, eu sempre sentia todos os pelos do meu corpo se eriçarem quando você fitava os meus. seus olhos grandes, escuros e perfeitamente desenhados. você parecia um anime em carne viva. um personagem canastrão, de movimentos marcantes e exagerados, na minha frente.

*

das várias coisas que eu poderia guardar de você, fico com as boas. com o "eu te amo" arrancado depois de anos sem conseguir juntar essas palavras na mesma frase. do seu macarrão com berinjela e alcaparras. do poke feito em um domingo na cozinha da sua casa. do peixe enrolado no jornal. de todas as vezes em que saimos no meio daquele filme que assistíamos com sua irmã, no nosso primeiro domingo, para transar no seu quarto. eu guardo o sexo. de como eu me senti completa, amada e todos os clichês possíveis, quando na sua cama. de como tínhamos o mesmo ritmo e as mesmas preferências.

guardo o gosto. o gostar.

*
a você, agradeço a volta do meu sentir. agradeço ter devolvido a minha capacidade de amar; de querer tanto alguém a ponto de esperar. agradeço a inspiração por ter escrito uma carta de amor depois de tanto, tanto tempo. a de ressignificar músicas. a de me reapaixonar por bob dylan. a de fazer seguir em frente e a me retirar, quando já não era quista. agradeço a sua falta de amor, ainda que eu o tenha dado todo o meu. hoje eu entendo os motivos - e agradeço por cada um deles.

graças ao seu desamor, eu encontrei o meu.
e a isso, eu sou muito grata.

_

fiz um curso de escrita livre, de cartas de amor, e um dos exercícios era escrever um bilhete para um desamor. meu bilhete parece carta, mas gostei tanto que vim enviar pra vocês. está tudo bem com meu atual relacionamento (e não poderia estar mais feliz), mas escrever para um ex-amor me fez perceber o quanto é bom vivermos histórias. elas são importantes para que as novas sejam recebidas da melhor forma possível.

com ainda mais amor, né? (: 

esse texto foi enviado lá na minha newsletter. você pode ler antes de todo mundo se cadastrando na caixinha da página inicial. corre lá, vai! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial