vocês viram que how i met your mother está disponível na amazon prime? então, how i met your mother está disponível na amazon prime e caso você nunca tenha assistido, eu realmente indico a série. hoje em dia, sei que tem muitas pessoas que problematizam ela (e eu sei que vocês até têm uma certa razão, mas eu poderia fazer uma newsletter só de bons argumentos para vocês entenderem que, apesar dos pesares, himym é maravilhosa) mas eu juro que vale a pena, principalmente em dias como esses. 



por falar em dias como esses... menina, que coisa ruim, né? acho que se alguém, lá atrás, tivesse me dito que em 2020 nós passaríamos por uma situação doida dessa, eu certamente daria risada na cara da pessoa. ou não, porque sendo bem sincera, eu sempre acredito em coisas absurdas que me dizem. não é por acaso que sou cliente fiel de uma cartomante, já me consultei com vários tipos de gurus e sempre acredito em qualquer previsão que eu acho que caiba pra mim. sou leitora assídua de horóscopos desde os 8 anos e lia as Witch da minha prima rica. ansiosa desde pequena, eu sempre quis me agarrar a palavras vagas que, de alguma forma, me diziam que "tudo ficaria bem". se isso já existia quando eu tinha 8 anos e a minha preocupação se resumia, basicamente, ao menino que eu gostava na escola e à programação da tv globinho, imagine hoje! pois é.


mas, voltando ao assunto lá de trás, eu voltei pra essa newsletter pra tentar falar de coisas boas. trazer leveza, sabe? então, não, essa não será uma newsletter com uma lista de coisas para você fazer durante a querentena porque ninguém tá com cabeça pra fazer nada. eu não sei você, mas eu acordo, trabalho usando todas as minhas forças e não consigo fazer mais nada - e eu sei que a cada coisa que a gente lê, mais vontade a gente tem de deitar e não levantar mais. então não, eu não vou te dar mais uma lista de coisas para fazer (que também poderia se chamar "lista de coisas que eu não vou conseguir fazer e vou me sentir um lixo por não conseguir fazer, já que todo mundo consegue, menos eu"). eu só vou falar pra você assistir how i met your mother, que caso não tenha ficado claro, está disponível na amazon prime.

nos meus momentos mais difíceis (meados de 2014), how i met your mother era a série que eu assistia para desligar. era a série que realmente me deixava calma, que eu já sabia as falas de cor (alá a ansiosa que precisa saber do futuro) e que me fazia rir, mesmo em um cenário em que eu só conseguia chorar. how i met your mother me abraçou em diferentes fases da minha vida, nas boas e nas ruins. e é claro que, nesse período horroroso, eu voltei a assistir how i met your mother como se não houvesse amanhã. e eu voltei a rir, mesmo quando o aperto no peito me impedia até de respirar com facilidade (e é "só" ansiedade, tá?). voltei a querer escrever, mesmo que a última coisa que eu tenha escrito, nos últimos tempos, tenha sido uma legenda para o Instagram.

how i met your mother me lembra, de certa forma, que as coisas melhoram. e isso nem diz respeito a série, pra ser bem sincera. ela me faz lembrar que já passei por coisas muito difíceis e continuo aqui, firme e forte. ok, nem tão firmo quiçá tão forte, mas com vontade de viver o mundo. e estamos precisando nos sentir assim, né?

eu acho que, nesse momento, a gente tem que se agarrar às coisas que nos fazem feliz. eu realmente indico how i met your mother pra você, mas se não quiser ver nada novo, nesse momento, veja e reveja algo que você sabe que te faz bem, que te faz sorrir. tente ignorar o que as outras pessoas estão fazendo. não se sinta menos importante, menos produtiva, menos que ninguém. os tempos são difíceis - e um difícil como nunca vimos antes - e só por estar aqui, você já é realmente muito incrível. se agarre nas coisas que te façam lembrar disso. ou que te façam esquecer de todas as outras coisas do mundo.

eu já disse que how i met your mother está disponível?

*

textos que eu já escrevi aqui, inspirada em himym

Respondi a essas mesmas perguntas em 2016, nesse post aqui. Se vocês quiserem fazer, é legal - principalmente pra ver depois de alguns anos. 

Ilustração: Nicola Jane

1: Como você chamaria seu filho? Martin ou Antônio, se menino. Maria, se for menina.


2: Você sente falta de alguém? Sim, da minha família, que está em Araçatuba. Sinto falta dos meus pais, da minha irmã e dos meus sobrinhos todos os dias.


3: O que você diria se eu falasse que você é bonita? Aprendi a dizer "Obrigada".


4: Já disse alguma vez “não é você, sou eu”? Sim, uma vez. Mas nem conta, foi meu primeiro pseudo-namorinho e eu tinha 14 anos haha.


5: Você está ansiosa pra alguma coisa na semana que vem? Não. Só estou ansiosa para que tudo isso termine - e eu sei que não será na semana que vem.


6: Você saiu ou ficou em casa noite passada?
Fiquei em casa. Como nos últimos 24 dias.


7: Até que horas ficou acordado noite passada? Até uma da manhã, talvez?


8: Seja franco, viu alguém em roupas íntimas nos últimos 3 meses? Moro com meu namorado, ou seja...


9: O que você estava fazendo ao meio-dia? Tomando café.


10: Já disse pra alguém que o amava mas não era verdade? Já, na fase final de um dos meus namoros.


11: Poderia ficar o resto da vida sem beber álcool? Poder eu poderia, mas não quero.


12: Já fingiu gostar de alguém? Não. Não consigo.


13: Poderia ficar o resto da sua vida sem fumar? Sim.


14: Tem alguém na sua vida que sempre te faz sorrir? Sim. Meus sobrinhos. Com literalmente qualquer coisa.


15: É difícil pra você esquecer alguém? Em toda a minha vida, só teve uma pessoa que foi difícil esquecer, então, diria que não. Felizmente supero tudo muito rápido.


16: Você estava solteiro cinco meses atrás? Não <3


17: Já chorou por se sentir tão maluco? Sim!


18: Segurou a mão de alguém semana passada? Sim.


19: Seu último beijo foi na cama? Não.


20: Quem você viu pessoalmente pela última vez? Gustavo, meu companheiro de vida e quarentena.


21: Qual foi a última coisa que você disse em voz alta? "Pode colocar sua playlist, essa que eu to ouvindo é ruim"


22: Já beijou três pessoas ou mais em uma noite? Sim.


23: Já esteve em Paris? Não.


24: Você é bom em esconder seus sentimentos? Não.


25: Você usa protetor labial? Sim, religiosamente. Mesmo que eu coma a minha boca quando estou ansiosa.


26: Quem foi a última pessoa com quem você dividiu a cama? Gustavo.


27: Você está ouvindo música no momento? Sim. The Smiths!


28: Tem alguma coisa que você quer agora? Coca-cola geladinha. Pegarei assim que terminar de responder esse questionário :)


29: Os seus últimos três beijos foram com a mesma pessoa? Sim.


30: Como está seu coração ultimamente? Tranquilo <3


31: Você veste o capuz do seu moletom? Quando está chovendo ou muito frio.


32: Quando foi a última vez que alguém do sexo oposto te abraçou? Hoje.


33: Como as pessoas te chamam? Mih


34: Já quis dizer algo pra alguém mas não disse? Sim.


35: Tem alguma situação te estressando no momento? Sim. Dinheiro e quarentena.


36: O que você está ouvindo no momento? Smiths!


37: O que tem de errado com você agora? A vida adulta é toda errada, né?


38: Amor é realmente algo bonito, não? Sim. É lindo.


39: Você faz desejos às 11:11? Não! Mas me sinto bem quando olho o relógio e ele está em 11h11.


40: O que tem nos seus pulsos agora? Nada.


41: Você está solteiro/ compromissado/ coração partido ou esperando por algo? Namorando.


42: Onde você comprou a camiseta que está vestindo agora? Na C&A.


43: Já se arrependeu de ter beijado alguém? Sim. Quem nunca, né?


44: Abraçou alguém semana passada? Sim.


45: Beijou alguém semana passada? Sim.


46: O que você estava fazendo a meia-noite na noite passada? Assistindo BBB ou jogando Candy Crush. Ou ambos.


47: Você sente falta de como as coisas eram seis meses atrás? Sinto falta da vida sem covid-19. Mas só.


48: Você prefere dormir com alguém ou dormir sozinho? Com alguém.


49: Já esteve em Nova York? Não.


50: Pense na última pessoa que te disse eu te amo, você acha que foi verdadeiro? Sim.

Instagram

michele contel. Theme by STS.